Chegamos a mais uma de nossas colunas semanais sobre mundo digital, tecnologia e empreendedorismo.

Nosso destaque é a possível mudança geral no Twitter.

Twitter pode passar por reforma geral em breve

O Twitter pode passar por uma grande reformulação nos próximos meses – pelo menos foi o que sugeriu o cofundador e presidente executivo da empresa Jack Dorsey, durante uma conferência feita pelo banco Goldman Sachs nos Estados Unidos. Segundo Dorsey, a rede social é considerada difícil por usuários regulares e anunciantes e ele sofre pressões do mercado para deixar a plataforma mais palatável.

“Um terço dos dois milhões dos novos usuários que entram no Twitter têm expectativas do que a rede deve ser, mas acabam se frustrando quando não conseguem achar o que querem”, disse Dorsey. “É algo muito trabalhoso”.

Desde que reassumiu o cargo de presidente executivo, em outubro de 2015, Dorsey tem feito reformas na rede social, alterando o nome de funções, implementando algoritmos e até mesmo rompendo com o limite clássico de 140 caracteres por mensagem – hoje, a fronteira está em 280 caracteres.

Segundo Dorsey, a rede social também está presa em texto e deveria focar em vídeos. “Estamos presos na era da digitação. O poder do texto é incrível, mas em alguns contextos você quer imagens e vídeos mais imersivos”, disse ele.

Há razões para Dorsey defender imagens em movimento: anúncios em vídeo foram um dos principais fatores que ajudaram o Twitter a ter seu primeiro lucro trimestral, entre outubro e dezembro de 2017.

Falha no Telegram abria brecha para vírus que minera criptomoedas

A empresa de segurança russa Kaspersky revelou uma falha de segurança na versão desktop do aplicativo Telegram, que podia ser explorada através de um malware.

O software malicioso foi usado desde março de 2017 para atacar usuários russos, disse a empresa. O vírus era enviado pelo app como um arquivo executável, e, ao ser instalado no computador da pessoa, minerava criptomoedas como Monero e ZCash.

O Telegram é o nono aplicativo de mensagens móveis mais popular do mundo e espera atingir 200 milhões de usuários no primeiro trimestre de 2018, de acordo com um recente documento publicado pela empresa. Apenas a sua versão desktop é afetada pela falha.

O malware explorou um recurso que permite que o software de mensagens reconheça o texto da língua árabe e hebraica, que é lido da direita para a esquerda.

Ao usar um caractere oculto no recurso que reverteu a ordem dos caracteres, os atacantes podem renomear um arquivo, desencadeando a instalação do malware. Exemplos do software malicioso foram encontrados apenas na Rússia, disse a Kaspersky.

Milhões de jovens nos EUA vão deixar Facebook, prevê estudo

O Facebook perdeu 2,8 milhões de usuários com menos de 25 anos nos EUA no ano passado e 2018 não promete ser mais auspicioso, segundo estudo da consultoria americana eMarketer.

A consultoria estima que a rede comandada por Mark Zuckerberg vai crescer 1% neste ano nos EUA, mas esse  aumento vai estar concentrado em quem é mais velho.

De acordo com a eMarketer, o número de usuários que têm no máximo 11 anos de idade e acessam o Facebook ao menos uma vez por mês vai cair 9,3% neste ano. Nos grupos de 12 a 17 anos e de 18 a 24 anos, as quedas serão, respectivamente, de 5,6% e 5,8%.

No total, a previsão é a de que 2 milhões de pessoas com até 24 anos deixarão de usar nos EUA a principal rede social global.

O caso que chama mais atenção é o do grupo de 12 a 17 anos, já que a previsão é que, pela primeira vez, menos da metade deles usarão o Facebook regularmente.

O grande vencedor nessa disputa, de acordo com a eMarketer, é o Snapchat, que vai ganhar 1,9 milhão de usuários com menos de 25 anos, ante 1,6 milhão que vai ingressar no Instagram (que também pertence ao Facebook).

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários