Home Economia e Política Não se pode fazer desoneração sem contrapartida aos trabalhadores, diz Lula

Não se pode fazer desoneração sem contrapartida aos trabalhadores, diz Lula

Falando a repórteres em Riad, na Árabia Saudita, Lula ainda afirmou que o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, deve apresentar alternativas à desoneração

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/REUTERS/Adriano Machado)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira que não se pode fazer desoneração da folha de pagamento sem dar nenhuma contrapartida aos trabalhadores, ao comentar sobre seu veto na semana passada à prorrogação até 2027 da desoneração da folha de pagamento de 17 setores da economia.

Falando a repórteres em Riad, na Arábia Saudita, Lula ainda afirmou que o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, deve apresentar alternativas à desoneração e que a lei aprovada pelo Congresso não garante que haverá geração de empregos.

“Ao reduzir desoneração da empresa para melhorar a renda da empresa, é importante você garantir emprego para os trabalhadores, e a lei não diz absolutamente nada”, disse Lula.

“Eu acho que a gente não pode apenas fazer desoneração sem dar a contrapartida aos trabalhadores. Os trabalhadores precisam ganhar alguma coisa nessa história”, acrescentou.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), já afirmou que pretende pautar a análise do veto no plenário da Casa antes do fim do ano. O senador disse que a medida tem um efeito “muito positivo” na criação de empregos, e vários parlamentares já disseram que irão trabalhar para derrubar o veto de Lula.

Haddad, no entanto, tem afirmado que apresentará uma alternativa às desoneração ao retornar da viagem que faz com Lula para a cúpula sobre o clima COP28, e pediu aos parlamentares que aguardem essa proposta do governo antes de analisarem o veto, justificando que a iniciativa será “muito mais razoável do que o que foi vetado”.

De acordo com o ministro, o benefício não gerou impacto positivo para a economia. Ele também argumenta que um dispositivo da reforma da Previdência, aprovada durante a gestão de Jair Bolsonaro, não permite a renovação de benefícios fiscais, tornando a prorrogação inconstitucional.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da rede “O Melhor do Dinheirama” com as melhores análises e notícias

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.