Não tenha vergonha de ganhar dinheiro fazendo o que gostaEm minhas palestras, eu sempre defendo que dinheiro não traz felicidade. E não traz mesmo. Quantos exemplos conhecemos de pessoas muito ricas, mas que eram extremamente infelizes? Michael Jackson, Elvis Presley, Marilyn Monroe servem como comprovação do que estou dizendo. Eram ricos, bem sucedidos profissionalmente, mas eram infelizes e “fracassados” na vida.

Mas, se o dinheiro não consegue trazer felicidade pra ninguém, a falta dele também não deixa ninguém feliz. É difícil ser feliz devendo o aluguel, sem dinheiro pra fazer a feira ou pra comprar o leite das crianças, concordam? Enfim, dinheiro não traz felicidade, mas é incontestavelmente útil e necessário no mundo em que vivemos.

No entanto, vejo por aí pessoas com vergonha de ganhar dinheiro. Parece absurdo? Infelizmente, não é. Alguns encaram o dinheiro como algo sujo, feio e que empobrece o espírito. E, por conta disso, têm vergonha de cobrar o real valor por seus serviços.

Estes acham, por exemplo, que não podem cobrar pelos serviços prestados aos amigos e parentes, pois assim estarão agindo como mercenários. Não raro, têm a mentalidade de que é pecado ganhar muito dinheiro fazendo o que se gosta ou que é errado receber dinheiro em troca do que se faz com prazer. E assim vão boicotando a si mesmos, cotidianamente, sem se darem conta disso. Fracasso é o que espera pessoas assim.

É claro que a meta de um empreendedor não deve ser ganhar dinheiro. Ao iniciar uma atividade, o empreendedor deve ter em mente a possibilidade de realizar seus próprios sonhos, fazer o que gosta, o que lhe dá prazer, inovar, fazer a diferença na vida de outras pessoas e, assim, se sentir realizado. O dinheiro será a conseqüência desse trabalho. E o dinheiro que vier, será bem vindo, lógico!

Não tenha vergonha de receber (bem!) em troca dos serviços que você realiza. É justo que você lucre ao desempenhar uma atividade que será útil a outras pessoas. Não pense que porque está tendo prazer ao desempenhar um serviço, não deve receber por ele. Ao contrário, deve sim. Não é errado ganhar dinheiro. E, melhor ainda se esse dinheiro é conseqüência de um trabalho realizado com amor e prazer. É muito bom fazer o que se gosta e ainda ser pago por isso.

Portanto, nada de boicotar a si mesmo, menosprezando seu trabalho apenas porque ele foi realizado com prazer. Prefira notar que os resultados excelentes e diferenciados são fruto da dedicação e de o esforço ter sido realizado com prazer – e por isso ele deve ser remunerado à altura. Lembre-se sempre disso!

Bons negócios e até a próxima.

Foto de sxc.hu.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários