O clima de Natal parece aos poucos contagiar as pessoas que se preparam para curtir o final de dezembro.

Nesse momento ficamos mais dispostos a colocar a mão no bolso e comprar alguns presentes para as pessoas que amamos e queremos bem.

Também são comuns as brincadeiras de amigo secreto/oculto e algumas comemorações que no final acabam rendendo momentos felizes mas que também são sinônimo de gastos.

Afinal podemos aproveitar o natal para comprar e ainda assim não começar o próximo ano com dívidas?

Poupança Turbinada: Na Grão a rentabilidade é de 106% da poupança com conta grátis

Natal, você também precisa se presentar e pensar no futuro

O Brasil passa por um momento de grandes agitações onde algumas decisões trarão impactos reais na vida das pessoas.

Recentemente foi aprovada uma reforma da previdência que obrigará as pessoas a planejarem a aposentadoria com cada vez mais antecedência.

Calma, não estou dizendo que você não pode aproveitar o natal, apenas quero chamar sua atenção de que é preciso, inclusive nesse momento, medir as consequências de suas decisões.

Ouça: DinheiramaCast – Recebi meu 13º e agora?

13° salário também foi feito para você guardar

Um dos momentos mais esperados do ano e que chega justamente nesse período de natal é o 13° salário.

A grande expectativa de ver o dinheiro na conta não é acompanhada do interesse das pessoas em planejar o que fazer com ele.

Olhando com atenção para as pessoas bem-sucedidas financeiramente é nítido que elas conseguem conciliar os bons momentos de festa sem deixar de priorizar os investimentos.

O segredo do sucesso passa justamente pelo planejamento como um hábito do dia-a-dia, algo que fazem com tranquilidade fazendo as escolhas com inteligência.

Quando falamos do 13° salário, não se pode desperdiçar a oportunidade de guarda parte desse dinheiro. Fica a dica!

Leia também: 13º Salário e suas prioridades para 2020

Natal é em dezembro e você já sabe isso

Não é segredo que o final do ano é esse momento de confraternização e troca de presentes, não é mesmo?

A verdade é que as pessoas precisam começar a perceber que ao deixar as compras para fazer nesse período o gasto será maior.

A partir de outubro uma série de datas comemorativas acabam fazendo com que os preços subam acompanhando a velha máxima da economia onde a alta procura eleva os preços.

Você pode até deixar as comprar para esse momento mais próximo do final do ano mas é fundamental já criar uma reserva ao longo do ano para não gastar todo o dinheiro, criar dívidas ou mesmo se atolar em parcelas para pagar no próximo ano.

Assista: O Segredo do Natal sem Dívidas 🎄

Recebi, Investi: Natal que olha para o futuro

Quem acompanhou um pouco do noticiário econômico já sabe que a taxa selic (a taxa básica da economia do Brasil) caiu para o patamar mais baixo da história.

A Selic em 4,5% ao ano é um símbolo interessante desse momento de reflexão e necessidade de planejar o futuro.

Conquistar rentabilidades de dois dígitos é algo que ficou no passado e que dificilmente voltará a acontecer.

Ao mesmo tempo, a queda da Selic não diminui a necessidade das pessoas em manter a boa e velha reserva de emergências em dia, em um produto conservador e com liquidez.

Nesse ponto, a Grão (primeira fintech de microinvestimentos do Brasil) , oferece a rentabilidade de um título público que garante segurança e a rentabilidade de 106% da poupança. É na prática uma poupança turbinada.

A facilidade de abrir a conta é algo importante e faz toda a diferença para quem quer poupar, usando a já conhecida tática do “Recebi, Investi”, ou seja, a grana caiu na conta você já guarda e protege seu futuro.

Poupança Turbinada: Na Grão a rentabilidade é de 106% da poupança com conta grátis

Natal um momento de aprendizado

Nessa época do ano é muito comum recebermos pedidos de orientação, as pessoas falam principalmente sobre questões como desejos e frustrações. As pessoas precisam começar a entender que no final elas acabam sendo vítimas das próprias decisões.

A grande questão é que a lição de casa dentro do universo financeiro devem ser feitas durante o ano todo. Aprendendo isso, a época natalina será vivida com tudo o que ela traz de bom. Sem sustos e sem dívidas.

O diálogo sincero que busca a formação de pessoas melhores construirá pouco a pouco dias mais felizes e voltados para o que a vida tem de mais positivo. Solidariedade, amizade, carinho, partilha, felicidade, paz, prosperidade e amor: esses sempre serão os melhores presentes!

No final, você vai perceber que os melhores presentes para o Natal não são aqueles caros,  muitas vezes o que você tem de melhor a oferecer talvez não precise nem de dinheiro.

Bom natal!

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários