pacote-banco-postEntraram em vigor dia 1º de julho três novos pacotes bancários para correntistas de bancos. O objetivo, segundo o Banco Central, é permitir que o cliente possa comparar tarifas entre diferentes instituições financeiras de uma forma organizada e mais fácil.

A medida veio depois do elevado número de reclamações de consumidores e correntistas junto aos órgãos de defesa do consumidor.

Os novos pacotes bancários terão de contar com alguns serviços básicos: fornecimento de folhas de cheque, saque, extrato dos últimos 30 dias, extrato de outros períodos, transferência por meio de DOC e TED e transferência entre contas no próprio banco. A diferença entre os pacotes é somente a quantidade de serviço disponível mensalmente em cada um.

Os bancos estão livres para cobrar o valor que quiserem pelos pacotes, mas, nos três pacotes, deverão incluir uma quantidade mínima de serviços sem custos, que são: dez folhas de cheque, quatro saques, dois extratos dos últimos 30 dias e duas transferências entre contas no próprio banco.

No preço dos pacotes deverá também a tarifa de confecção de cadastro para início de relacionamento. Esse serviço, porém, só é usado uma vez, no momento em que o cliente assina o contrato.

Nos três novos pacotes, a cobrança de cadastro não poderá ser feita por fora, terá sempre de estar incluída no valor total.

Confira na tabela abaixo o que está incluído em cada pacote:

tabela-pacote-preço

FONTE: Banco Central

 

Transparência na relação com o cliente

A resolução do Banco Central também determina que os bancos devem esclarecer ao consumidor, no momento da abertura da conta, que ele tem várias opções quando o assunto é tarifa.

Para a diretora do Procon de São Paulo, Selma do Amaral, as novas medidas ajudam a dar transparência aos serviços.

“É uma forma de o BC reforçar o direito do consumidor à informação. Muitas vezes, o cliente não é informado de que existem serviços básicos gratuitos. Agora os bancos terão de informar que a contratação do pacote é opcional e que o consumidor pode pagar as tarifas individualmente. Além disso, a medida ajuda o consumidor a comparar os preços cobrados em cada banco”, ela diz.

Com essas novas medidas do Banco Central, esperamos que haja maior transparência na prestação de serviço por parte dos bancos em nosso país. Você acha que as medidas irão ajudar? Já passou por problemas de cobrança indevida com o banco? Escreva no espaço de comentários abaixo.

Fonte: UOL Economia. Foto de freedigitalphotos.net.

Igor Oliveira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários