Home Economia e Política Número de mortos por chuvas no RS sobe para 85; há 134 desaparecidos

Número de mortos por chuvas no RS sobe para 85; há 134 desaparecidos

Os eventos climáticos afetaram no total mais de 1 milhão de pessoas, segundo a Defesa Civil

por Reuters
0 comentário

O número de mortes causadas pelas chuvas devastadoras que atingiram o Rio Grande do Sul na semana passada subiu para 85 e outros 4 óbitos estão sob investigação, enquanto 134 pessoas seguem desaparecidas, informou a Defesa Civil do Estado em balanço divulgado na noite desta segunda-feira.

Segundo o comunicado do órgão, 385 municípios foram afetados pelos eventos climáticos, mais de dois terços das cidades gaúchas, além de haver mais de 153 mil pessoas desalojadas e 339 feridas.

As chuvas provocaram cheias em rios em várias regiões do Estado, além da destruição de estradas e pontes.

Afetaram ainda os serviços de fornecimento de água, energia elétrica e de serviços de telefonia para centenas de milhares de pessoas.

Os eventos climáticos afetaram no total mais de 1 milhão de pessoas, segundo a Defesa Civil.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou nesta segunda-feira ao Congresso um projeto de decreto legislativo que reconhece estado de calamidade no Rio Grande do Sul e autoriza o governo a não computar no resultado fiscal os recursos e renúncias destinados à recuperação do Estado, afetado por chuvas devastadoras na semana passada.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.