O Empreendedor atrai novas oportunidades. Cuidado!Já se sabe de longa data que o dia-a-dia do empreendedor não é nada fácil. E se você for um daqueles que gosta de sossego, o cotidiano do empreendedor é muito menos atrativo quando comparado ao cotidiano dos preguiçosos de plantão. Mas, isso é bom. A determinação que ele, o empreendedor, tem de ter para aprender algo novo todos os dias e assim vencer no mercado o estimula e o capacita a se tornar um grande profissional – o melhor de todos.

Ao longo do caminho de “altas e baixas”, mas principalmente de vitórias e de derrotas, o que mais se percebe é que ele adquire grande experiência e passa a se destacar entre amigos, colegas de trabalho e conhecidos. E isso é percebido com muita facilidade.

O que acontece?
Amigos, conhecidos, colegas e também pessoas não muito conhecidas começam a entrar em contato com você propondo parcerias, pedindo ajuda em um projeto deles ou até mesmo convidando-o para criar uma nova empresa como um dos sócios. Demais. Pois é, a partir do momento em que você se destaca, diversas oportunidades começam a surgir e você tende a ficar um pouco perdido, sem saber quais propostas aceitar – e se deve mesmo aceitá-las. E um grande problema é aceitar todas elas!

É preciso ter foco e consciência dos seus objetivos.
O reconhecimento é algo fantástico, um brinde a isso. Mas, empreendedores são motivados por sonhos e objetivos, e alguns deles são muito românticos a ponto de sempre acreditarem que quanto mais projetos aceitarem, mais experientes e polivalentes serão. Grande erro!

Quanto mais tarefas você tiver de cumprir, menos tempo você terá para se dedicar ao seu sonho e ao seu objetivo inicial, aquele que o proporcionou tanta experiência a ponto de você ter se tornado referência no seu setor e na sua região. Reflita sobre qual é a sua meta pessoal e profissional e trabalhe em cima dela e dos demais projetos que a complementam. Só aceite aquilo que vai conseguir dar conta.

É lógico que estar envolvido em mais de uma atividade é desejável e bastante enriquecedor para o desenvolvimento do empreendedor, mas vamos concordar que empreendedor também é gente e, como tal, precisa de momentos de lazer, descanso e, principalmente, algo para pensar além de seu negócio: família, viagens, hobbies etc. Nesse trecho do artigo coloco uma frase de humor muito inteligente para que você possa repensar quais prioridades têm levado para sua vida: “Pessoas viciadas em trabalho não têm amigos, têm networking!”.

É assim que você quer ser lembrado e, principalmente, é isso que você quer para você? Ah, e não fique sem graça por negar convites de amigos e colegas. Fazer isso apenas te deixa mais “cara de pau”, característica fundamental para ter sucesso também em negociações e apresentações.

Equilíbrio ajuda, e muito!
Outra situação muito comum é a do empregado revoltado que em um momento de estresse na empresa decide por pedir demissão de seu emprego para poder abrir um negócio próprio, em qualquer setor, que possa chamar de seu e no qual só tenha de prestar contas a si mesmo. Já vi, li e ouvi diversos finais para esse “filme” e eles em sua maioria não são felizes. Os sintomas são arrependimento, mais estresse e, em alguns casos, a contração de dívidas.

Já dissemos aqui no Dinheirama que a empresa que nasce para ajudar o dono a sobreviver tem seu potencial de crescimento limitado desde o inicio. Empresas têm de crescer, e não apenas sobreviver. Por isso a dica: não abandone o seu emprego se ele for bom, afinal, é ele que garante o seu sustento e o da sua família. Se existe um sonho, um objetivo, uma ideia fantástica, trate de arrumar tempo para viabilizá-la: à noite, aos sábados, aos domingos e feriados etc. Assim, você consegue ter receita (dinheiro) para viver bem e ainda pode trabalhar em seus sonhos.

Pode ser que em algum momento o sonho se torne realidade, negócios sejam fechados e o momento de sair do emprego finalmente apareça. Avalie com cuidado e fique atento ao comentário que deixei lá em cima: tenha tempo para a família, para os amigos e para você. Seus netinhos, aqueles que vão querer conhecer o vovô vivo e saudável, agradecem.

Crédito da foto para freedigitalphotos.net.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários