O boom da tecnologia nos últimos anos deixou um alerta para os profissionais que já estão atuando no mercado de trabalho: qual será o destino das profissões existentes hoje? Será que algumas serão extintas ou substituídas por máquinas?

Uma última pesquisa do Fórum Econômico Mundial apontou que a tecnologia – ainda que um motor muito potente para desenvolvimento – irá transformar o mercado de trabalho e, segundo o estudo, serão sete milhões de empregos extintos em todo o mundo.

Aqui, vale a reflexão sobre esse apontamento. A tecnologia não virá para deixar milhões de pessoas desempregadas.

Leia também: Como tomar boas decisões: existe fórmula para isso?

Tecnologia aliada importante das pessoas

Como em muitos aspectos da vida, a tecnologia acaba se tornando aliada das pessoas e, aqui no Brasil, percebemos isso com uma variedade de segmentos que foram impactados positivamente com a chegada de modelos inovadores e tecnológicos.

Profissionalmente, o alerta é necessário, sim, uma vez que a realidade é que o mercado de trabalho irá sofrer uma grande revolução.

Os empregos serão extintos ou substituídos, mas outras oportunidades surgirão para aqueles que souberem entender a mudança de cenário.

Profissionais com futuro promissor

Com isso, sabemos que o futuro será muito promissor para os profissionais que conseguirem tomar contato com sua sensibilidade humana. Esse será o grande diferencial dos profissionais do futuro: saber lidar com pessoas, saber gerenciar, atuar de forma estratégica e humana. A tecnologia irá auxiliar na prática dos trabalhos braçais, mas a inteligência continuará sendo exercida pelos profissionais.

A capacidade de criação, inovação, planejamento, tomada de decisões são exclusivamente feitas por pessoas que trabalham diariamente para aprimorar modelos de pensamento e solução de problemas. Isso é o que mais temos de valioso.

Por isso, quanto mais a tecnologia se desenvolver, mais iremos tomar contato com aquilo que nos torna especiais.

Habilidades e competências

Habilidades e competências emocionais serão o que precisaremos desenvolver e o que motivarão a criação de novos trabalhos.

A criatividade, empatia, olhar estratégico, olhar crítico, experimentação, imaginação, inteligência emocional, autoconhecimento, experiência de vida, relacionamentos interpessoais, valores pessoais, são apenas alguns dos fatores que irão nos diferenciar das máquinas no mercado e deverão tomar conta das nossas atenções a partir de agora.

Começar a pensar dessa forma é essencial para quem quer se destacar lá na frente e isso significa começar desenvolver as competências desde já.

Apesar do medo, dos desafios e da insegurança que cerca algumas pessoas, a perspectiva que temos de futuro do trabalho é muito boa e a preparação está disponível para quem pensa à frente!

Mario Rosa
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários