Viram nossa porcentagem acumulada de inflação nos últimos 45 anos? A taxa foi de 14.210.480.006.034.800%. Hein? Pois é, 14 quatrilhões, 210 trilhões, 480 bilhões, 6 milhões, 34 mil e 800 por cento. Que tal? Atrás do Brasil vem a Argentina. O cálculo foi feito por especialistas do Bradesco usando o IPC (Índide de Preço ao Consumidor) e o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Se você é assinante Folha, pode ler mais aqui. Sem pânico. Atualmente estamos na 24a. posição no ranking geral. Entre os emergentes, estamos em 15o. O dragão anda manso, domesticado. Ufa.

Sendo assim, não é de se estranhar que, hoje em dia, nosso risco-país esteja em patamares mais confortáveis. Parece que sabemos onde queremos chegar, mas estamos mesmo fazendo nossa parte como governo, nação, país? Sem o dragão, o reino agora precisa atacar outros vilões. Que tal começar pelas leis trabalhistas? Ou quem sabe pela questão previdênciária? Que tal a CPMF? Os pobres moradores e contribuintes do reino agradecem!

PS: Adorei o comentário do nosso blog parceiro Acerto de Contas. O ministro Mantega vai ter outras preocupações também daqui pra frente. Sua filhona foi parar na Playboy! 🙂

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários