Home Agronegócio Onda de calor atinge colheitas de verão no leste da Europa

Onda de calor atinge colheitas de verão no leste da Europa

O clima quente e ensolarado também será bem-vindo na Alemanha, Dinamarca e Polônia, disse um analista de grãos alemão

por Reuters
3 min leitura
Trigo
(Imagem: Reprodução/Pezibear/Pixabay)

Uma onda de calor que deve se espalhar por toda a Europa nesta semana deve afetar fortemente as colheitas de verão no sudeste, mas é uma boa notícia para os agricultores do outro lado da região, depois que chuvas prolongadas inundaram os campos e prejudicaram o crescimento das plantas, segundo analistas.

Os meteorologistas preveem temperaturas escaldantes na maior parte da União Europeia nesta semana, assim como o calor recorde e o tempo seco estão ameaçando as colheitas em outras importantes regiões de cultivo global, afetando os suprimentos mundiais e elevando os preços.

O clima é fundamental para as plantações à medida que a colheita se aproxima no hemisfério norte, e qualquer sinal de dano, ou alívio, pode fazer os preços oscilarem. Relatos de alta produtividade e chuvas em campos de trigo ressecados no principal exportador, a Rússia, fizeram com que os preços globais do trigo caíssem frente às máximas de 10 meses nas últimas semanas.

As colheitas de verão no leste da Europa e nos Bálcãs, principalmente na Romênia, o segundo maior produtor de milho da UE, foram as que mais correram risco com a onda de calor, que deve continuar por mais uma ou duas semanas, segundo analistas.

“Estamos nos aproximando de um estágio crítico. Uma semana já levará a uma queda na produção. Se houver duas semanas como essa, haverá grandes danos e isso poderá ocorrer muito rapidamente”, disse Vincent Braak, analista da consultoria Strategie Grain.

A Strategie Grains já havia reduzido sua previsão de safra de milho da UE para 2024 no início deste mês.

Na segunda-feira, o monitor de safras da UE MARS reduziu sua estimativa de rendimento para as safras de milho e girassol da Romênia para abaixo da média de cinco anos, afirmando que o tempo seco persistente as tornou muito vulneráveis a condições secas e quentes.

Em contraste, o clima quente e seco esperado é bem-vindo na parte ocidental da UE, onde as plantações sofreram com chuvas excessivas e prolongadas desde o outono.

“Os agricultores franceses ficarão muito felizes. Isso é o que eles esperam há algum tempo para dar um impulso às suas colheitas”, disse Braak.

O clima quente e ensolarado também será bem-vindo na Alemanha, Dinamarca e Polônia, disse um analista de grãos alemão.

“A Alemanha teve um início de verão prolongado, frio e chuvoso, e a luz do sol seria excelente para impulsionar o amadurecimento do trigo”, disse o analista, acrescentando que isso também ajudaria a evitar infecções fúngicas no cereal.

O MARS reduziu a maioria de suas previsões de rendimento para as safras deste ano na UE na segunda-feira, citando o excesso de umidade na Europa Ocidental e o clima seco em alguns países do sudeste.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.