Home Empresas OpenAI usará conteúdo do Financial Times para treinar modelos de IA em novo acordo de mídia

OpenAI usará conteúdo do Financial Times para treinar modelos de IA em novo acordo de mídia

Alguns veículos já estão usando IA generativa para seu conteúdo

por Reuters
0 comentário

O Financial Times assinou um acordo com a OpenAI a fim de licenciar seu conteúdo para o desenvolvimento de modelos de inteligência artificial e permitir que o ChatGPT responda a consultas com resumos atribuíveis ao jornal, no mais recente acordo de mídia para a startup apoiada pela Microsoft (MSFTMSFT34).

Os termos financeiros do acordo, anunciado nesta segunda-feira, não foram divulgados. A negociação segue acordos semelhantes feitos pela OpenAI nos últimos meses com a Associated Press, a editora Axel Springer, o jornal francês Le Monde e a espanhola Prisa Media.

O mais recente acordo ajudará a startup a aprimorar o chatbot ChatGPT com conteúdo arquivado do FT, e as empresas trabalharão juntas para desenvolver novos produtos e recursos de IA para os leitores do jornal, disseram o veículo e a OpenAI em um comunicado.

Os resumos gerados pelo ChatGPT a partir do conteúdo do FT também terão um link para o jornal, de acordo com as empresas.

“Estamos ansiosos para explorar os resultados práticos relacionados a fontes de notícias e IA por meio dessa parceria”, disse o presidente-executivo do FT Group, John Ridding.

O ChatGPT, que deu início ao boom de IA generativa em 2022, pode gerar conversas semelhantes à humanas e realizar tarefas como criar resumos de textos longos, escrever poemas e até mesmo gerar ideias para uma festa temática.

Alguns veículos já estão usando IA generativa para seu conteúdo.

O BuzzFeed disse que usará a IA para realizar testes de personalidade em seu site, e o The New York Times usou o ChatGPT para criar um gerador de mensagens no Dia dos Namorados do ano passado.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.