Chegamos ao final de uma das mais conturbadas eleições presidenciais. A disputa, que trouxe elementos inimagináveis como a trágica morte do então candidato Eduardo Campos, passando pela surpresa Marina Silva e o final disputado voto a voto com Aécio Neves, elegeu para um segundo mandato a Presidente Dilma Rousseff.

A atual Presidente recebeu 51,6% dos votos válido, cerca de 54,5 milhões de eleitores apoiando sua reeleição. No seu primeiro discurso após os números legitimarem sua vitória, a Presidente falou à nação pregando a necessidade do diálogo com os diversos setores da sociedade.

Serão muitos os desafios para o futuro que merecem atenção imediata do governo, as questões econômicas e a necessidade de várias reformas são do interesse de todos e precisa encontrar na figura da Presidente uma liderança capaz de conduzir todo o processo.

Nos próximos meses essa liderança será colocada à prova na medida em que as notícias em torno do escândalo da Petrobrás se tornarem de conhecimento público. Isso influenciará no relacionamento da Presidente com o congresso, já que especulações dão conta de diversos parlamentares envolvidos no caso.

O mercado agora aguarda ansiosamente a indicação na nova equipe econômica, muitos nomes são ventilados na imprensa, mas o certo agora é apenas a saída do atual ministro Guido Mantega, que caiu em descrédito após diversas previsões e decisões questionáveis.

Para nos ajudar a entender um pouco mais sobre como o mercado recebeu a reeleição de Dilma Rousseff, contamos mais uma vez com a análise ponderada do Alvaro Bandeira, Economista-Chefe e Sócio da Órama e da Sandra Blanco , Consultora de Investimentos da Órama.

Alvaro e Sandra gravaram um vídeo especial sobre o tema e disponibilizaram para você que acompanha o Dinheirama. Assista:

Onde investir agora?

Tudo indica que os próximos meses serão de turbulência, os juros devem se manter nos mesmos patamares de hoje, ou até mesmo subirem no curto e médio prazo. Os investidores podem a partir daí continuar aproveitando a segurança e boa rentabilidade dos produtos de renda fixa.

Se você quer saber mais sobre investimentos, aproveite a oportunidade e entre em contato diretamente com a Sandra Blanco, ela te ajudará a preparar a melhor estratégia para atravessar o atual cenário econômico de incertezas do país.

Grande abraço e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Órama, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto: “A candidate for the presidency of the Republic of Barsil Rousseff during her campaign speech”, Shutterstock.

Parceiro de Conteúdo
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários