Os presentes de Natal: a escolha pode estar errada!Quem nunca recebeu um daqueles presentes de Natal “sem noção”, dados apenas por conta da ocasião? Notícia do Portal R7.com mostra uma pesquisa feita pelo americano Joel Waldfogel apontando que, no mundo, se gastam 40 bilhões de reais em presentes inúteis todo ano. Fica a sensação de rombo na economia doméstica e ainda a decepção na hora de abrir o tão esperado embrulho!

A verdade é que a correria do final de ano acaba comprometendo a qualidade dos presentes comprados. Na pressa, um erro é muito comum de acontecer é o de não prestar atenção nas preferências da pessoa que você pretende presentear. Já percebeu como isso acontece com quase todo mundo e frequência maior do que a que desejamos?

Um conselho, ainda em tempo, é o planejamento das compras do final de ano. Faça uma lista das pessoas que você deseja presentear e as opções de compra. O interessante é fazer esse planejamento[bb] com alguns meses de antecedência e, quando possível, já iniciar as compras de Natal nesse período. A vantagem, além do aumento da chance de acerto na escolha do presente, é o tempo disponível para a pesquisa de preços.

Em seu livro “Scroogenomics”, recém lançado nos Estados Unidos e ainda sem tradução para o português, Joel Waldfogel divide opiniões quando sugere que os presentes deveriam ser substituídos por vale-compras ou mesmo dinheiro[bb]. Ele fala justamente da questão do valor percebido. Será que, muitas vezes, um presente mais simples também não resolve? Afinal, importa muito mais o ato, a alegria e o momento da troca de presentes que o objeto em si. Ou não? A reflexão é bastante convidativa. E para você, qual a melhor opção?

Crédito da foto para stock.xchng.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários