Home Economia e Política Pandemia, politicagem e as redes sociais: está cansativo e desanimador

Pandemia, politicagem e as redes sociais: está cansativo e desanimador

por Conrado Navarro
0 comentário

Não sei você, mas eu estou achando profundamente cansativa esta situação misturando a pandemia da COVID-19, politicagem e as redes sociais. Todo mundo está certo, todo mundo está errado e o julgamento parece ser moeda de troca.

Se você enxerga a atual situação da pandemia quase como uma guerra e, neste contexto, acredita que todo experimento é válido e precisa ser usado para tentar conter o inimigo, você é bolsominion, conspirador, cego, insensível, acha que é “gripezinha” e inimigo da ciência.

Se você vê a atual situação como uma questão de saúde, defendendo que seja feita ciência com o máximo rigor, ainda que isso demore, você é “torcedor do coronga”, quer ver a pandemia matar todo mundo, esquerdopata e hipócrita.

Se você está entre estes dois pontos ou entende que há sentido em ambos, mas também tem a sua própria visão sobre a situação e o que parece ser mais eficaz para lidar com a pandemia e seus efeitos colaterais, você é ingênuo, inocente, vive no mundo da lua e não entende nada de nada.

Leitura imperdível: “Quebre a Caixa, Fure a Bolha” (clique)

Fazer mais testes, ter um sistema de saúde melhor preparado, pensar em maneiras inteligentes de não travar toda a economia, tomar o devido cuidado com governantes que querem “aproveitar” o momento para construir a permanência no poder, tem muita coisa que precisa ser discutida com muito cuidado sobre a pandemia.

Nenhum auxílio emergencial será bom o suficiente; nenhuma fala será sensível o suficiente; nenhum empresário será compassivo o suficiente; nenhum trabalhador será ouvido o suficiente; nenhuma mudança surtirá efeito suficiente. A situação não é normal, portanto muito dela será potencializado, para o bem e para o mal.

Sempre falamos tanta bobagem assim?

Parece que há só um fato nisso tudo: quem rotula/julga parece que só quer mesmo vencer debates e sinalizar virtude. Vencer o enorme desafio e somar para combater o problema? Bobagem, o lance é politizar, antagonizar e ver quantas curtidas e comentários favoráveis a opinião merece.

Argumentar de forma educada, respeitosa e com bom senso não adianta porque não causa controvérsia. O lance é lacrar para a trupe que concorda, para ganhar aplausos e inflar ainda mais o Ego.

Novidade? Certamente não. Está tudo como sempre esteve, agora apenas amplificado pelas redes sociais e aplicativos de comunicação instantânea. Como sempre, o volume de besteira que somos capazes de pensar e compartilhar será sempre enorme, mas felizmente menor que nossa própria capacidade de superação e progresso.

Eu gosto de enxergar a realidade ao mesmo tempo como realidade dos fatos, mas também como a única percepção que interessa. Os sinais que ela traz são essenciais para muitas de nossas escolhas, inclusive sobre a quem dar ouvidos, o que devemos ler, fazer e etc.

Planilha gratuita: Conheça e baixe a melhor planilha de controle financeiro

Eu disse realidade?

A realidade é muito mais complexa e delicada do que os extremos fazem parecer, mas dá muito trabalho explicar e discutir isso, não é mesmo? Gosto sempre da prática da “pele em jogo”: melhor colocar o seu dinheiro onde sua boca está e sair um pouco do teclado. Experimentar a realidade é infalível.

Enfrentar a realidade com dignidade, sempre apoiado na verdade dos fatos e com humildade é a única maneira de não virar massa de manobra. Só que isso requer que a gente aprenda por conta própria, estudando muito, se aprofundando muito além dos jornais, revistas e textões de facebook.

A realidade é cristalina, mas ao mesmo tempo difícil de digerir. Para compreende-la, temos que expandir nossa visão, exercer cada vez mais a compaixão, ter opinião própria e, finalmente, agir de acordo com essa opinião.

Não adianta vender para o outro o que ele deve fazer ou sinalizar que você é diferente porque pensa “assim e assado”. O julgamento será o da realidade. Ou você é ou você é uma farsa.

Foto: Pexels

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.