Home Economia e Política Para Putin, Trump é sincero ao querer acabar com a guerra

Para Putin, Trump é sincero ao querer acabar com a guerra

Putin disse várias vezes que acha que Biden é preferível como futuro presidente dos EUA a Trump, mesmo depois de Biden ter chamado o chefe do Kremlin de "louco"

por Reuters
3 min leitura

O presidente russo, Vladimir Putin, disse nesta quinta-feira que acredita que o candidato presidencial republicano Donald Trump é sincero ao querer acabar com a guerra na Ucrânia, mas não sabe como Trump planeja fazê-lo se for eleito presidente dos Estados Unidos.

Putin, falando em entrevista coletiva no Cazaquistão no final de uma conferência de segurança regional, comentou depois de ser questionado sobre as declarações de Trump de que ele poderia encerrar a guerra na Ucrânia rapidamente se vencer a corrida pela Casa Branca em 5 de novembro.

“O fato de o sr. Trump, como candidato presidencial, declarar que está pronto e querer acabar com a guerra na Ucrânia, nós levamos isso completamente a sério”, afirmou Putin.

“É claro que não estou familiarizado com possíveis propostas de como ele planeja fazer isso. Essa é a questão fundamental. Mas não tenho dúvidas de que ele está falando sério, e nós apoiamos isso (a ideia de acabar com a guerra).”

O Washington Post informou em abril que Trump havia falado em particular sobre a opção de permitir que Putin mantivesse a Crimeia, que Moscou anexou da Ucrânia em 2014, e a área de Donbas – que as forças russas controlam parcialmente – em troca da paz, algo que a campanha de Trump não confirmou.

Dois assessores importantes de Trump apresentaram-lhe um plano para acabar com a guerra que envolve dizer à Ucrânia que só obterá mais armas dos Estados Unidos se entrar em conversações de paz, informou a Reuters no mês passado.

Putin disse no mês passado que a Rússia só terminaria a guerra se Kiev concordasse em abandonar suas ambições na Otan e entregar a totalidade das quatro províncias reivindicadas por Moscou, exigências que Kiev rapidamente rejeitou como equivalentes à rendição.

Putin afirmou que o diálogo construtivo entre Moscou e Washington é impossível durante a acalorada campanha eleitoral presidencial dos EUA e que Moscou esperaria pelo resultado e veria o que a nova liderança faria.

Perguntado nesta quinta-feira se Biden ou Trump era melhor, se sua preferência declarada publicamente por Biden havia mudado após o debate e se ele o havia visto, Putin disse:

“Nada mudou.”

“Nós não sabíamos o que poderia acontecer? Nós sabíamos”, acrescentou Putin.

Putin disse várias vezes que acha que Biden é preferível como futuro presidente dos EUA a Trump, mesmo depois de Biden ter chamado o chefe do Kremlin de “louco”.

Putin afirmou que viu partes do debate entre Biden e Trump, mas que tinha outras coisas para fazer.

“Eu vi alguns fragmentos”, disse Putin. “Mas tenho muito o que fazer.”

Biden, de 81 anos, teve um desempenho vacilante durante o debate, o que levantou questões sobre sua idade e aptidão mental para o primeiro plano da campanha.

Putin disse que prestou pouca atenção às reportagens parciais da mídia sobre o debate, embora não pudesse ignorá-lo, pois os Estados Unidos continuam sendo uma grande potência.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.