Passamos boa parte dos últimos meses certos de que a seleção brasileira de futebol tinha a obrigação de levantar a taça e ser a campeã do mundo. Mais do que uma aceitação sobre a condição técnica do time, as palavras funcionavam como um desejo ou motivação para que o time chegasse lá.

A ideia de pensar grande funciona como motivação infalível a um negócio que está nascendo, ou ainda engatinhando. Faz sentido para inspirar a tropa e azeitar o entrosamento de ideias, já que pensar diferente com a perspectiva de fracasso pode ter um efeito extremamente negativo.

Ok. Mas quando falamos de investimentos, há ressalvas com a estratégia megalomaníaca (e agora sabemos que no futebol também). O ideal é trabalhar com expectativas realistas.

Foi assim que o projeto Cartas da Iguatemi veio ao mundo. Ninguém aqui promete torná-lo rico da noite para o dia, ao contrário sabemos que há possibilidades de ganhos altos, mas não queremos transmitir projeções irreais.

Tudo depende de manter os pés no chão e ter a condição de aproveitar o que a economia e a educação financeira oferecem de melhor para quem se interessa e se prepara para o futuro.

Acima de tudo, estamos comprometidos em manter uma relação de longo prazo com quem acompanha nosso trabalho e está disposto a conhecer um caminho de bons resultados baseado em estudo e trabalho.

O projeto de construção de riqueza requer esforço e decisões corretas, colecionadas ao longo da estrada coerente do aprendizado.

“Ora, mas eu não quero qualquer retorno, estou procurando rendimentos de 50%… Ou até mais!”, talvez estaria pensando você. Se for o caso, eu lhe asseguro que você encontrará alguém prometendo tal tipo de retorno. Mas o mais provável é que você acabe perdendo dinheiro. Ou terá sorte se ficar no zero a zero.

Este é o resultado do só “Pensar Grande” em vez de traçar metas baseadas em estimativas confiáveis. Muita gente acaba sem visão clara do que deve acontecer, então não percebe onde e quando precisa programar ajustes.

A equipe de analistas da Empiricus, empresa afiliada do Cartas da Iguatemi, recomenda uma ação após uma investigação profunda dos fundamentos da empresa, ponderando cuidadosamente possibilidades e aleatoriedades. Essa é a forma de trabalhar sério para levar aos clientes informações concretas e de valor.

É por isso que recomendo aos membros do Cartas a leitura das publicações da Empiricus (clique aqui para conhecer). Serve para qualquer um interessado em se classificar, passar pela fase de grupos e chegar em condições de igualdade para disputar o título na etapa final.

A taça e bons resultados nos investimentos são consequência do esforço e decisões corretas. Não do grito. Até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “Happy sailor”, Shutterstock.

Conrado Mazzoni
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários