De acordo com pesquisa divulgada nesta terça-feira (6) o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) seguem liderando as intenções de voto à Presidência.

O levantamento feito pela CNT/MDA e indica vitória de Bolsonaro nos cenários sem o petista.

A pesquisa foi realizada de 28 de fevereiro a 3 de março de 2018 com 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 unidades da federação. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Relatório grátis: É hora de comprar ações da Petrobras?

Resultados das pesquisas

Em pesquisa estimulada, quando o entrevistador apresenta uma lista de candidatos, Lula aparece no primeiro turno com 33,4% das intenções de voto, e Bolsonaro, com 16,8%. Não é possível comparar os percentuais com os obtidos na pesquisa anterior, divulgada em setembro. No segundo turno, numa disputa entre Lula e Bolsonaro, o ex-presidente chega a 44,1%, ante 40,5% em setembro. Bolsonaro, que tinha 28,5%, aparece com 25,8%.

No segundo turno, o cenário mais favorável ao ex-presidente é contra o governador de São Paulo Geraldo Alckmin. Lula venceria o tucano com 44,5% dos votos. Alckmin alcançaria 22,5% do eleitorado, ante 23,2% em setembro.

Descubra: LCI e LCA, ainda dá para investir?

Cenário sem Lula

Sem Lula na disputa, todos os cenários testados para o primeiro turno mostram que Bolsonaro e Marina Silva (Rede) avançariam na disputa. Marina alcança 13,9% das intenções de voto num cenário sem o ex-presidente Lula e sem Alckmin. No mesmo quadro, Bolsonaro chegaria a 20,9%, cenário mais favorável para o parlamentar nessa etapa.

Já no segundo turno, Marina e Bolsonaro aparecem tecnicamente empatados. Bolsonaro tem 27,7% e Marina, que antes alcançava 29,2%, ficaria com 26,6% do eleitorado.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

Temer sem força nas pesquisas

Para Bolsonaro, o cenário mais favorável no segundo turno da disputa seria contra o presidente Michel Temer, que alcançaria 5,7% dos votos contra 36% do deputado federal.

Temer tem a maior taxa de rejeição entre os eleitores: 88% dos entrevistados disseram que não votariam nele de jeito nenhum. A menor é a de Lula, que tem 46,7% de rejeição. O ex-presidente também tem o maior potencial positivo. Metade do eleitorado (50,1%) afirma que considera Lula como único candidato ou que poderia votar nele. Marina Silva é considerada por 40,2%.

Para 73,3% a gestão de Michel Temer é ruim ou péssima —ligeira queda em relação à pesquisa de setembro, quando o governo tinha rejeição de 76%— e 20,3 avaliam como regular. Somente 4,3% consideram o governo ótimo ou bom —em setembro eram 3%.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários