Home Empresas Petrobras estuda participação em projeto de biorefinaria da Mubadala na Bahia

Petrobras estuda participação em projeto de biorefinaria da Mubadala na Bahia

Fundo soberano de Abu Dhabi, o Mubadala é um importante investidor global e opera por meio da Acelen

por Reuters
3 min leitura

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira a assinatura de um memorando de entendimentos com o Mubadala Capital para desenvolver futuros negócios em “downstream”, com foco inicial na área de biocombustíveis.

Esses estudos incluem a avaliação, pela Petrobras, de participação em projeto de biorrefino da Acelen, do fundo Mubadala, que desenvolve uma biorrefinaria integrada na Bahia para produção de diesel renovável e querosene de aviação sustentável, em projeto de 12 bilhões de reais.

O acordo, assinado por executivos das empresas nos Emirados Árabes, também prevê análise de possíveis negócios e projetos nas áreas de exploração e produção, transição energética, refino, petroquímica, energia renovável, hidrogênio, amônia, captura de carbono e biocombustíveis.

Fundo soberano de Abu Dhabi, o Mubadala é um importante investidor global e opera por meio da Acelen, desde 2021, a Refinaria de Mataripe, ex-Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, comprada da Petrobras.

O CEO da Petrobras, Jean Paul Prates, afirmou que o acordo está alinhado à visão estratégica da empresa de se preparar para um “futuro mais sustentável”.

“Estamos animados para disponibilizar nosso conhecimento técnico em co-processamento e explorar conjuntamente as oportunidades de investimento neste projeto, que, acreditamos, irá diversificar ainda mais o portfólio da Petrobras e contribuir para o nosso objetivo de neutralizar as emissões da companhia até 2050”, disse o executivo em comunicado nesta segunda-feira.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.