Home Mercados Petróleo em baixa devido a preocupações do conflito entre Israel e Hamas

Petróleo em baixa devido a preocupações do conflito entre Israel e Hamas

O petróleo bruto WTI dos EUA para entrega em março, que expira terça-feira, recuou 1,01 dólar, ou 1,3%, para 78,18 dólares o barril

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/Freepik/@wirestock)

Os preços do petróleo fecharam em baixa nesta terça-feira, com preocupações sobre a demanda global compensando o suporte de preço vindo do conflito entre Israel e Hamas.

O futuro do Brent caiu 1,22 dólar, ou 1,5%, para 82,34 dólares o barril. O spread de seis meses para o Brent nesta terça-feira atingiu seu nível mais alto desde outubro, um sinal de um mercado mais apertado.

O petróleo bruto WTI dos EUA para entrega em março, que expira terça-feira, recuou 1,01 dólar, ou 1,3%, para 78,18 dólares o barril. O contrato WTI de abril mais negociado caiu 1,30 dólar, ou 1,4%, para 77,04 dólares o barril.

O prêmio pelo contrato futuro mais próximo do petróleo dos EUA em relação ao do segundo mês mais do que duplicou, atingindo um pico de 1,71 dólar por barril – o valor mais elevado em cerca de quatro meses. Isto incentiva as empresas de energia a venderem agora, em vez de pagarem para armazenar produtos para os próximos meses.

Os mercados de petróleo bruto estavam “marginalmente mais baixos” em “negociações tranquilas durante o feriado do Dia dos Presidentes nos EUA e à medida que as preocupações com a demanda compensavam as atuais tensões geopolíticas no Oriente Médio”, disse Tony Sycamore, analista de mercado da IG, em nota.

Os EUA vetaram novamente um projeto de resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre a guerra Israel-Hamas, bloqueando a exigência de um cessar-fogo humanitário imediato, ao mesmo tempo que pressionam o órgão de 15 membros a pedir um cessar-fogo temporário ligado à libertação de reféns detidos pelo Hamas.

Apesar do conflito no Oriente Médio, uma das principais regiões produtoras de petróleo do mundo, os investidores parecem mais preocupados com a diminuição da demanda global.

A China anunciou a maior redução histórica na taxa hipotecária de referência, a maior desde que a taxa de referência foi introduzida em 2019 e muito mais do que os analistas esperavam.

(Imagem: Reprodução/Freepik/@wirestock)
(Imagem: Reprodução/Freepik/@wirestock)

“O fato de o mercado do petróleo não ter respondido de forma mais positiva mostra a profundidade dos problemas de demanda de petróleo na China”, disse John Kilduff, sócio da Again Capital LLC em Nova York.

Na semana passada, um relatório da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) reviu para baixo a previsão de crescimento da demanda de petróleo em 2024, para quase 1 milhão de barris por dia a menos do que as perspectivas da Opep.

A IEA estimou que a demanda mundial de petróleo aumentará 1,22 milhão de barris por dia (bpd) este ano. A previsão de crescimento da Opep é de 2,25 milhões de bpd.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.