Home Agronegócio Pimenta-rosa de São Mateus (ES) é reconhecida como 103º Indicação Geográfica do país

Pimenta-rosa de São Mateus (ES) é reconhecida como 103º Indicação Geográfica do país

O Espírito Santo é o maior produtor e exportador brasileiro, tendo conquistado mercados na Europa, Ásia e Estados Unidos

por Agência Sebrae
0 comentário

O Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) reconheceu, na terça-feira (18), a Pimenta-rosa de São Mateus (ES) como a 103ª Indicação Geográfica brasileira.

O estado é o maior produtor e exportador do país, com vendas feitas para os mercados da Europa, Ásia e Estados Unidos. A delimitação da área geográfica abrange exclusivamente o município de São Mateus, no Norte do Estado, e foi registrada como Indicação de Procedência (IP).

A conquista é resultado do trabalho da Associação dos Produtores de Aroeira do Espírito Santo (Nativa), com o apoio do Sebrae e parceiros.

A Aroeira, planta que produz a pimenta-rosa, é uma espécie muito presente no litoral capixaba e tem sido bastante requisitada como condimento em mercados internacionais. São Mateus se destaca como um grande polo de produção e já foi reconhecido como o maior produtor e exportador mundial, desde 2012. Em 2020, o município recebeu o título de Capital Estadual das Especiarias.

A região litorânea de São Mateus oferece condições favoráveis para o cultivo da pimenta-rosa, com solo bem drenado e arenoso. Além disso, o baixo custo de produção contribui para o sucesso produtivo. A qualidade do produto também é um diferencial, com menos toxicidade em comparação com a especiaria produzida em outras regiões.

Com a concessão da Indicação Geográfica, a Pimenta-rosa de São Mateus recebe o reconhecimento oficial de sua origem e características distintivas. O registro confere proteção ao nome geográfico “São Mateus” para o produto Pimenta-Rosa como Indicação de Procedência.

Para a analista de inovação do Sebrae Hulda Giesbrecht, a vitória dos produtores de Aroeira do Espírito Santo é motivo de comemoração para todo o país. “O programa Sebrae Origens tem apoiado comunidades e produtores no processo de valorização dos territórios que se distinguem pela qualidade e as características únicas de seus produtos ou serviços”, comenta. “Ao longo dos últimos anos, o país tem caminhado no sentido de valorizar e escalar as vendas de produtos com Denominação de Origem ou Indicação de Procedência reconhecidos. Isso fortalece nossa economia, gera emprego, renda e valoriza nossos produtos e serviços”, acrescenta Hulda.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.