Home Economia e Política PMI: contração da indústria da zona do euro recua em junho

PMI: contração da indústria da zona do euro recua em junho

Um índice que mede a produção caiu de 49,3 em maio

por Reuters
3 min leitura

A contração da atividade industrial em toda a zona do euro piorou em junho, com a demanda caindo em um ritmo muito mais rápido apesar de as fábricas terem cortado seus preços, segundo uma pesquisa.

O Índice Gerentes de Compras (PMI) final do setor industrial da zona do euro do HCOB, compilado pela S&P Global, caiu para 45,8 em junho, em comparação com 47,3 de maio, um pouco acima da estimativa preliminar de 45,6. Ele permanece abaixo da marca de 50 que separa o crescimento de contração há dois anos.

Um índice que mede a produção caiu de 49,3 em maio para um recorde de baixa de seis meses de 46,1, embora um pouco acima da preliminar de 46,0.

“Os índices PMI de todos os países da zona do euro, com exceção da Itália, deterioraram-se em junho. No entanto, estamos inclinados a ver isso mais como algo temporário do que como um sinal de uma desaceleração prolongada”, disse Cyrus de la Rubia, economista-chefe do Hamburg Commercial Bank.

“Houve crescimento da produção industrial em outras partes do mundo em junho, como nos Estados Unidos, no Reino Unido e na Índia, de acordo com seus respectivos PMIs preliminares. Essa recuperação global oferece um pano de fundo favorável para os fabricantes da zona do euro.”

O índice de novos pedidos caiu de 47,3 para 44,4. Essa queda ocorreu apesar de as fábricas terem cortado os preços cobrados pelo 14º mês, embora de forma menos acentuada do que nos meses anteriores.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.