Home Agronegócio Poder de compra de fertilizante pelo agricultor brasileiro aumenta, diz Mosaic

Poder de compra de fertilizante pelo agricultor brasileiro aumenta, diz Mosaic

Quanto menor o IPCF, melhor é a relação de troca de produtos agrícolas por fertilizantes para o agricultor

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/Freepik/@Oleksandr Ryzhkov)

 O Índice de Poder de Compra de Fertilizantes (IPCF) fechou em 0,95 em novembro, sinalizando uma melhora na capacidade do agricultor brasileiro de adquirir adubos, disse a Mosaic, citando ganhos nos preços da soja e do milho.

Quanto menor o IPCF, melhor é a relação de troca de produtos agrícolas por fertilizantes para o agricultor.

Em outubro, o índice divulgado mensalmente pela Mosaic Fertilizantes estava em 1,02, maior nível mensal do ano.

Com o resultado apurado em novembro, o indicador sinalizou que o agricultor teve, no mês passado, a melhor relação de troca desde julho (0,87).

Durante o período, enquanto os preços de alguns fertilizantes tiveram queda, as cotações de importantes produtos agrícolas subiram em função de adversidades climáticas no Brasil.

A Mosaic apontou queda média de 3% para os adubos em relação a outubro, liderada pela ureia (-12%), seguida pelo KCl (cloreto de potássio), com -4%.

O MAP (fosfato monoamônico) subiu cerca de 2% e o SSP (superfosfato) se manteve estável em relação a outubro, segundo informações citadas pela Mosaic em nota.

(Imagem: unsplash/ James Baltz)

Também considerado para o cálculo do índice, o preço das commodities agrícolas subiu cerca de 4% em relação ao mês anterior.

“A alta foi liderada pelo milho (7%), tendo em vista que a preocupação com a janela de plantio da segunda safra brasileira está fazendo os preços aumentarem e serem, de certa forma, sustentados em patamares um pouco melhores do que nos meses anteriores”, disse a Mosaic.

Com o atraso na safra de soja por conta da seca e calor no centro-norte, ficou mais apertada a janela para o plantio do milho, o que tem levado consultores a reduzir as estimativas de área plantada para o cereal em 2024.

A Mosaic disse ainda que o preço da soja subiu 6% entre outubro e novembro, “pois a falta de chuva vem impactando a produtividade em algumas regiões produtoras no país.

Por fim, também houve alta nos preços da cana-de-açúcar (2%) e do algodão (1%).

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.