Neste texto vou fugir dos temas que tenho escrito com certa frequência como Bolsa de Valores, Taxa de Juros, expectativas para o mercado, análise macro do país, situação política, entre outros.

Desta vez optei por focar no conhecimento. Ele é e deve continuar sendo a base para o incremento de renda da população através de “novas” descobertas.

Vamos entrar em um tema que parece “batido” de certa forma para alguns setores, mas não no mercado de investimentos, principalmente para pessoas físicas: o poder que as mídias sociais vêm exercendo para conquistar novos investidores.

Pouco incentivo (e interesse) na educação financeira

Já comentei em outros textos que o brasileiro trabalha em média 8 horas por dia. São 40 horas semanais e consequentemente 160 horas mensais.

Em geral, ele não “gasta” sequer uma hora do mês para buscar informações sobre como elevar sua renda ou pensar no futuro através de rendimentos “justos” que os produtos financeiros ofertados em nosso país dispõem.

A maior crítica recai sobre não haver nenhuma base em nossa formação, a começar pela escola e até após a universidade.

Possivelmente não há esse interesse dos próprios Governos para que parte da população entenda que, por exemplo, o FGTS apresenta um dos piores rendimentos entre os “investimentos” disponíveis.

Plataforma de investimentos recomendada: Rico.com.vc: completa, ágil e segura

Ainda assim, cresce a participação no Tesouro Direto

No entanto, vejo que esse movimento começa a se modificar, especialmente em investimentos conservadores.

Diversos analistas, comentaristas financeiros, youtubers, entre outros, estão discursando, por exemplo, a favor dos investimentos nos títulos do Tesouro Direto em detrimento da poupança.

Apenas no mês de setembro, quase 44 mil novos participantes se cadastraram neste programa do Governo Federal, que atingiu 974 mil participantes no total, representando um aumento de 71% nos últimos doze meses.

Se formos dividir entre faixas etárias, a parcela dominante (cerca de 60%) fica entre 26 e 45 anos. Não se sabe ao certo o número de pessoas que aplicam na poupança, mas estima-se serem mais de 100 milhões.

Isso significa, portanto, que ainda iremos ver esse número de cadastrados nos títulos do Tesouro crescer bastante.

As redes sociais ajudam muito na disseminação da informação

Assim como esse crescimento dos investidores em títulos públicos, também enxergamos uma elevação enorme na participação de pessoas em páginas no Facebook, Instagram, Youtube e blogs, que buscam por informações sobre o mercado financeiro e mais especificamente nos seus respectivos investimentos.

Previdência Privada, Poupança, Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCI/LCA), Debentures, Titulos do Tesouro, Ações, Mini Contratos BM&F, Fundos de Investimento são alguns dos principais assuntos mais procurados nos últimos meses.

A comparação entre essas modalidades, quais os rendimentos, como comprar e vender, como atuar, as características especificas de cada um, quais os riscos, entre outros, tem sido bastante elucidado.

Leitura recomendadaCompro ou vendo ações? Descubra no programa mais assistido do país

Também observamos que há informações sendo transmitidas por pessoas que não são qualificadas para tal. Algumas tem pouca experiência ou até falta do conhecimento necessário para realizar um bom trabalho.

No entanto, pelo poder das mídias sociais, essas pessoas ganharam um espaço notório, embora elas ainda sejam minoria.

Informações qualificadas e acompanhamento em tempo real

Por enxergar todo esse crescimento pela busca de informações, a Rico.com.vc procura apresentar a todos os seus clientes-investidores as melhores informações e oportunidades interessantes de investimento no mercado financeiro.

Estão disponíveis oito salas online voltadas para traders ou investidores que visam os mercados de ações e de derivativos.

São feitas também operações com mini contratos de índice futuro e de dólar, com analistas, traders e professores que buscam orientar da melhor forma possível o funcionamento deste mercado, ao longo de todo o horário de pregão.

A ênfase dada a este setor da renda variável é corroborada pela evolução de pessoas físicas investindo neste segmento. O percentual já é o maior desde seu início, atingindo 12% em 2016, após ser de 8% em 2015 e de 4% em 2010.

Há também uma sala exclusiva para investidores iniciantes, para dar uma orientação adequada para os recém chegados neste mercado.

Existe ainda o Blog da Rico, que traz muitos artigos especiais sobre finanças pessoais, além do Instagram, que apresenta as novidades da corretora e promoções realizadas.

Para finalizar e também de importância relevante, existe o canal da Rico no Youtube, que já passa de 30 mil inscritos, e contém diversos vídeos informativos e educativos.

Como complemento a todos estes, há os mais recentes E-books, com informações apresentadas pelos analistas sobre temas sugeridos a respeito do mundo dos investimentos.

Minha contribuição para o seu aprendizado

Dentre todas essas ferramentas e mídias sociais, eu participo ativamente nos vídeos do canal da Rico no Youtube, em especial, no Call de Fechamento, realizado diariamente no final do pregão da bolsa.

Lá eu comento sobre os principais destaques do momento nos mercados, além de recomendações de investimentos no dia a dia.

A média de visualizações diárias do Call de Fechamento já ultrapassa 2.500, e neste ano apresentou crescimento de pelo menos três vezes!

Convido você para também acompanhar a minha página no Facebook, que se chama No Radar do Dinheiro, além da conta do Instagram com o mesmo nome, onde busco diversificar as funcionalidades do Facebook, como é o caso dos Snapchats, trazendo alguns fatos dos bastidores do dia a dia de um analista de investimentos.

Recomendo ainda a sua participação nestes dois grupos do Facebook:

Conclusão

Assim, o que trago hoje para você é uma simples realidade deste mundo dos investimentos, que antes era desconhecido pela maioria.

Agora, com mais tecnologia, vemos uma mudança deste cenário, onde a cada dia mais pessoas buscam se qualificar, conhecer e entender tudo isso, para incrementar suas rendas diante da infinidade e qualidade das informações disponíveis, advindas das mídias sociais.

Como diria o pensador Samuel Lima: “Educação gera conhecimento, conhecimento gera sabedoria, e só um povo sábio pode mudar seu destino”. Um abraço e até o nosso próximo encontro por aqui!

Roberto Indech
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários