Home Comprar ou Vender Por que a Microsoft superou a Apple em maior valor de mercado do mundo?

Por que a Microsoft superou a Apple em maior valor de mercado do mundo?

Uma série de corretoras cortaram recomendações sobre as ações da Apple, diante de preocupações de que as vendas do iPhone continuarão fracas

por Gustavo Kahil
3 min leitura

Nesta quinta-feira, a Microsoft (MSFT; MSFT34) conquistou uma posição histórica ao ultrapassar a Apple (AAPL; AAPL34) como a empresa de maior valor de mercado no mundo. Este marco significativo ocorre em meio a crescentes preocupações dos investidores sobre a demanda pelos dispositivos da Apple, um fator que tem impactado negativamente as ações da renomada criadora do iPhone neste início de ano.

Ao final da manhã, as ações da Microsoft registraram um aumento de 1,5%, elevando a empresa a um valor de mercado estimado em 2,888 trilhões de dólares. Por outro lado, a Apple apresentou uma retração de 0,5%, resultando em uma capitalização de mercado de 2,887 trilhões de dólares — a primeira vez desde 2021 que o valor da empresa ficou abaixo da Microsoft.

Desempenho das ações da Microsoft em comparação às da Apple na Nasdaq nos últimos 12 meses

Comentando sobre esse fenômeno, Thomas Monteiro, Ph.D. em Sociologia e MBA em Economia, e editor de opinião da Investing.com, enfatizou que desde o início do ano, tornou-se evidente que a Microsoft superar a Apple em valor de mercado não era uma questão de “se”, mas sim de “quando”.

Inteligência artificial

A Apple, com sua significativa exposição à China e uma integração à Inteligência Artificial (IA) abaixo da média do mercado, tornou-se notavelmente vulnerável às condições econômicas dominantes deste ano, dificultando a concretização das expectativas de crescimento por parte de investidores e analistas.

A Microsoft, por outro lado, destacou-se pela excelência em capitalizar ofertas de IA, posicionando-se para liderar o mercado com um desempenho robusto ao longo deste ano. A questão que se coloca agora é se a liderança da Microsoft é sustentável e por quanto tempo. A avaliação de Monteiro sugere que a perspectiva de a Microsoft manter sua liderança na próxima década torna-se cada vez mais plausível, impulsionada pelas condições macroeconômicas globais.

Apple 3
(Imagem: Unsplash/ Amanda Yum)

Avaliações do mercado

Uma série de corretoras cortaram recentemente recomendações sobre as ações da Apple, diante de preocupações de que as vendas do iPhone, a maior fonte de receita da companhia, continuarão fracas, especialmente no principal mercado da empresa, a China.

“A China pode ser um obstáculo para o desempenho nos próximos anos”, disse a corretora Redburn Atlantic na quarta-feira, apontando para a concorrência da empresa com a Huawei e tensões sino-americanas que aumentaram a pressão sobre a Apple.

Ao longo dos anos, as empresas de tecnologia foram avaliadas com base na expectativa de crescimento rápido, principalmente alimentado pela antecipada aceleração da economia chinesa em setores de consumo e produção. No entanto, a paisagem mudou, marcada pela desaceleração esperada do PIB da China e uma transformação na matriz econômica. Este aumento simultâneo nos custos de produção e a suavização das vendas esperadas alteraram a dinâmica do mercado.

Além disso, outros mercados consumidores robustos, incluindo Índia, México e partes específicas da África, estão experimentando um crescimento rápido, prometendo vendas sustentadas a longo prazo. Esta mudança representa um desafio para a Apple, ao favorecer empresas que buscam crescimento com produtos mais acessíveis e maior integração de IA, áreas onde a Microsoft se destaca.

Microsoft
(Imagem: Unsplash/ Surface)

Nuvem da Microsoft

Por fim, a estrutura baseada em nuvem da Microsoft a posiciona para inovar com mais eficiência de custos e rapidez, enquanto o crescimento contínuo da Apple permanece atrelado a uma cadeia de suprimentos particularmente complexa e cara. Este cenário delineia um futuro desafiador para a Apple, enquanto a Microsoft surge como uma líder resiliente e adaptável, indicando uma mudança significativa nas dinâmicas do mercado global de tecnologia.

No último trimestre, o Azure, sendo o serviço de computação em nuvem da Microsoft, registrou um impressionante
crescimento de 29%.

“Esse desempenho superou as previsões do mercado, que estimavam um aumento nas vendas de 27% em comparação com o
mesmo período do ano anterior. Além disso, o Azure se tornou mais rentável, com um aumento de 500 pontos-base no lucro operacional da empresa”, destacou a Verde Asset em uma análise sobre o seu fundo Verde AM Mundi XP Prev FIE FIC FIM.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.