Home Mercados Dólar cai frente ao real de olho no desempenho internacional

Dólar cai frente ao real de olho no desempenho internacional

Na sexta-feira, o dólar à vista encerrou o dia cotado a 5,1682 reais na venda, em leve alta de 0,29%

por Reuters
0 comentário

O dólar (USDBRL) recuava ligeiramente frente ao real nas negociações desta segunda-feira, em linha com a divisa norte-americana no exterior, abrindo uma semana que terá a divulgação de importantes dados de inflação no Brasil, nos Estados Unidos e na Europa.

Às 9h47, O dólar à vista caía 0,09%, a 5,1638 reais na venda. Na B3, o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento recuava 0,24%, a 5,161.5 reais na venda.

“Em semana marcada pela divulgação de dados de inflação nos EUA e na Europa, além dos PMIs chineses, a segunda-feira é marcada pela liquidez reduzida devido a feriados em NY e Londres, que afastam os investidores da tomada de risco”, disse Nicolas Borsoi, economista-chefe da Nova Futura Investimentos, em nota.

Nesta semana, os investidores aguardam a divulgação de uma série de dados de inflação no Brasil e no exterior, à procura de sinais sobre o futuro da política monetária de bancos centrais ao redor do mundo nos próximos meses.

Na terça-feira, o IBGE publicará os dados de maio do IPCA-15. Enquanto isso, na sexta-feira, serão publicados números de preços ao consumidor da zona do euro e também o índice de preços de despesas para consumo pessoal (PCE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos.

Essa bateria de dados deve receber grande atenção dos mercados globais, que esperam pelo início dos ciclos de afrouxamento monetário do Banco Central Europeu (BCE) e do Federal Reserve.

A expectativa é de que o BCE comece a cortar os juros já em junho, bem antes do Fed, com as apostas de mercado atuais precificando afrouxamento na política monetária dos EUA só no final do ano.

No geral, quanto mais o banco central dos EUA cortar os juros, pior para o dólar, que se torna comparativamente menos interessante quando os rendimentos dos títulos do governo norte-americano diminuem.

Federal Reserve
Sede do Fed em Washington (Imagem: REUTERS/Sarah Silbiger/File Photo)

Ainda no cenário doméstico, o mercado se voltará mais tarde para falas de falas de autoridades do Banco Central.

O presidente do BC, Roberto Campos Neto, fala em palestra promovida pelo Grupo de Líderes Empresariais (LIDE), em São Paulo, a partir das 12h. Mais tarde, às 18h, o diretor de Política Monetária, Gabriel Galípolo, participa do evento Market Talks 1ª Edição, promovido pela Liga de Mercado Financeiro da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI).

Outro destaque desta segunda-feira foi a revisão da projeção para o IPCA feita por economistas consultados no relatório Focus. Os analistas agora veem o índice fechando o ano em 3,86%, em alta após a estimativa da semana anterior, de 3,80%.

Já para o ano que vem a projeção teve ligeira alta, para 3,75%, ante 3,74%, apontou o Focus. O centro da meta oficial para a inflação em 2024, 2025 e 2026 é de 3,00%, sempre com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos.

Na sexta-feira, o dólar à vista encerrou o dia cotado a 5,1682 reais na venda, em leve alta de 0,29%. Na semana, a divisa acumulou avanço de 1,28%.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.