Pós-graduação: relação entre tempo, dinheiro e empregabilidadeTodos sabemos que empregabilidade e altos salários estão correlacionados com maior nível educacional. Por isso, buscamos fazer uma boa faculdade, aprofundar os conhecimentos com uma pós-graduação ou MBA e estar em constante aprendizado através de cursos de atualização profissional.

Quem já é formado certamente se assusta ao se deparar com mensalidades de R$ 1500,00 para cursos de extensão em uma faculdade de renome. Se considerarmos o investimento em uma pós-graduação de dois anos, o profissional terá desembolsado uma soma de quase R$ 40 mil reais.

Pós-graduação faz mesmo diferença?
Mas, apesar da alta quantia que se investe em um curso de pós-graduação, o retorno é certamente recompensado. Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV), os salários de pós-graduados são em média 66% mais altos em comparação com quem apenas possui o diploma de graduação, podendo chegar a promover um aumento de até 100% nos vencimentos.

As vantagens de quem tem um curso de pós-graduação não param por aí. As possibilidades de recolocação no mercado de trabalho para esses profissionais também são maiores.

Além disso, cursar uma pós proporciona algo fundamental na carreira de qualquer pessoa: o networkinga principal ferramenta de contratação nas empresas brasileiras, respondendo por cerca de 70% das admissões, segundo pesquisa da Catho. Isso faz da rede de relacionamentos de um profissional, que pode ser construída no ambiente de um MBA, por exemplo, tão importante quanto o conhecimento adquirido.

E qual é o momento de se iniciar uma pós?
Especialistas dizem que o ideal é não emendá-la com a graduação. A vivência profissional ajuda a definir melhor que curso fazer e também a aproveitá-lo de uma maneira mais eficaz, possibilitando troca de experiências e um aprendizado mais maduro.

Mas também não é qualquer curso que será um divisor de águas na carreira. Apesar de a instituição de ensino ter um peso importante na escolha, também se deve levar em conta as disciplinas oferecidas, quais são os professores e se o conteúdo programado está dentro das expectativas.

E vale a reflexão: o curso que você pretende fazer realmente pode ser um diferencial para o seu currículo? A resposta será positiva se o potencial conhecimento adquirido trouxer resultados para o seu dia-a-dia profissional ou para o futuro que você almeja. Afinal, não é só o dinheiro que está em jogo, mas o tempo investido.

Que curso fazer? Existem cursos interessantes a preços mais acessíveis? Pois é, a dificuldade para encontrar bons cursos levou-me a criar o site Rede de Cursos, um guia on-line gratuito que reúne palestras, eventos e cursos em um formato inédito: os visitantes podem avaliar, opinar e compartilhar cada evento diretamente nas redes sociais. Visite www.rededecursos.com.br e procure algo em sua área.

Foto de sxc.hu.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários