Flavio diz: “Navarro, seu blog está muito bacana. Muita coisa que nem o gerente do banco quer nos explicar está aqui e em detalhes. Mas até agora você só xingou a Poupança. Por que? Ela é tão ruim assim? Valeu e sucesso! Falou!”

Oi Flavio, valeu pela força. Fico feliz em poder ajudar. O gerente de banco é um caso a parte, que discutiremos em outra oportunidade. Eles precisam cumprir suas metas e infelizmente cumpri-las muitas vezes significa não oferecer um bom produto aos seus clientes, senão um bom produto bom apenas para sua permanência no cargo. Enfim, voltemos ao papo sobre a famosa Caderneta de Poupança. É verdade que eu desaconselho o uso da poupança como investimento, mas vou deixar algumas opiniões que farão com que veja que não sou tão radical assim.

As pessoas normalmente usam a poupança como um investimento, e de longo prazo, por pura preguiça de procurar algo mais interessante ou até mesmo por não querer entrar em uma discussão sobre algo mais complexo, que exija melhor conhecimento de causa, ainda que isso possa trazer melhores rendimentos. Usamos a poupança mais por comodidade do que por suas características de rendimento. Por isso, a primeira coisa que precisamos saber sobre ela é que, diferentemente do que muitos pensam, há risco. Ele é baixo, mas existe. Se o banco quebrar, você vai receber até R$ 20.000,00 e nada mais. Sabia disso?


Ainda estou implicando com a poupança não é mesmo? Vou parar por aqui e dizer algo muito importante. Ainda que ela renda pouco, ela tem a vantagem de permitir qualquer aporte na hora da aplicação, o que nos leva à conclusão de que é muito melhor aplicar nela qualquer valor a gastá-lo com algo desnecessário. Outro detalhe: os rendimentos da poupança não são taxados pelo Leão. Viu? Ela pode ser, e é, muito melhor que diversos fundos de investimento por ai. Há de se fazer bem os cálculos de rentabilidade real, conforme já vimos.

Portanto, a poupança pode ser sim uma boa opção, principalmente para poupar e evitar que o dinheiro voe por ai. E ao juntar somas mais interessantes, pense em aplicá-las em outro lugar. Planeje, pesquise, conheça. Seu dinheiro merece essa atenção. E assim suas decisões renderão cada vez mais. Não é isso que interessa?

Repare nos fundos de CDB que agora estão em moda nos bancos. Eles podem render mais que a poupança mesmo depois de cobradas as taxas de administração. Se quer pouco risco, fique de olho e pesquise muito bem. Seu dinheiro é precioso para ficar rendendo pouco ou existir só para colaborar com as metas do gerente. Um abraço.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários