Home Empresas Prates diz que dividendos não estão na pauta da reunião de conselho

Prates diz que dividendos não estão na pauta da reunião de conselho

O conselho, formado por maioria do governo, propôs em reunião em março reter 100% dos R$ 43,9 bilhões em dividendos extraordinários

por Reuters
0 comentário

A avaliação da distribuição de dividendos extraordinários da Petrobras (PETR3; PETR4) não está na pauta da próxima reunião de conselho de administração da empresa que acontece amanhã, disse o presidente-executivo, Jean Paul Prates, em entrevista a jornalistas nesta quinta-feira após evento no Rio de Janeiro.

O colegiado terá uma reunião na sexta-feira, segundo fontes ouvidas pela Reuters.

A declaração do CEO confirma reportagem da Reuters, publicada na véspera com base em fontes com conhecimento do assunto, dizendo que a questão sobre o pagamento de dividendos extraordinários não está na pauta do encontro.

As fontes disseram ainda à Reuters que serão os acionistas da empresa que devem bater o martelo sobre o assunto em assembleia na próxima semana, no dia 25.

Polêmica com dividendos

O conselho, formado por maioria do governo, propôs aos acionistas em reunião em março reter 100% dos 43,9 bilhões de reais que poderiam ser pagos em dividendos extraordinários referentes ao exercício de 2023 em uma reserva estatutária. Dessa forma, os valores ficam reservados para distribuições em momentos futuros.

No entanto, houve especulações de que o colegiado poderia retomar a discussão sobre o tema antes da assembleia de acionistas, após sinalizações de que o governo — acionista majoritário — teria passado a defender o pagamento de pelo menos 50% do montante.

A decisão do conselho da Petrobras de reter os montantes causou um enorme ruído no mercado e a empresa perdeu mais de 55 bilhões de reais em valor de mercado no dia seguinte à divulgação do resultado de 2023.

Posteriormente, indicações vindas de Brasília, após reuniões entre integrantes do governo, apontaram que uma proposta de pagar 50% dos dividendos extras, conforme inicialmente defendido pela diretoria da Petrobras, deverá ser aprovada na AGO.

A União, como principal acionista, ficaria com parte expressiva desses dividendos extras, contribuindo com o equilíbrio das contas públicas.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.