Home Agronegócio Preços do açúcar branco sobem para máxima de 12 anos

Preços do açúcar branco sobem para máxima de 12 anos

Os futuros do açúcar branco na ICE subiram para o maior nível em 12 anos nesta terça-feira

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/@ jcomp)

Os futuros do açúcar branco na ICE subiram para o maior nível em 12 anos nesta terça-feira, já que o clima mais seco do que o normal ameaçava reduzir a produção na Índia e na Tailândia.

Açúcar

O contrato de outubro do açúcar branco fechou em alta de 16,70 dólares, ou 2,3%, a 746,90 dólares a tonelada, após tocar uma máxima em 12 anos, a 753,10 dólares.

Os preços do açúcar na Índia saltaram mais de 3% em duas semanas, atingindo o nível mais alto em seis anos, disseram operadores e autoridades do setor, impulsionados pelas preocupações com a produção diante de chuvas limitadas nas principais regiões produtoras do país.

O contrato de outubro do açúcar bruto ​​fechou em alta de 0,84 centavos, ou 3,3%, a 26,65 centavos de dólar por libra-peso, depois de atingir uma máxima em mais de quatro meses a 26,94 centavos.

A fabricante francesa de açúcar e etanol Tereos disse nesta terça-feira que aumentou o preço a ser pago aos agricultores pela colheita de beterraba sacarina de 2022 para uma média de 43,10 euros (46,26 dólares) por tonelada, para refletir um aumento nos preços do açúcar.

Café

O contrato de dezembro do café arábica fechou em alta de 1,55 centavo, ou 1%, a 1,5345 dólar por libra-peso.

Os operadores disseram que as chuvas no Brasil nos últimos dias devem ajudar no florescimento da próxima safra. A colheita atual está começando a perder força.

O contrato de novembro do café robusta fechou em queda de 30 dólares, ou 1,2%, a 2.453 dólares a tonelada.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.