Home Empresas Prejuízo da CVC já chega a R$ 382 milhões em 2023

Prejuízo da CVC já chega a R$ 382 milhões em 2023

A operadora de viagens registrou aumento de 43,1% nas despesas de venda na base anual, para R$ 84,7 milhões, impactada por marketing

por Reuters
0 comentário

O grupo de turismo CVC Brasil (CVCB3) registrou prejuízo líquido de 87,5 milhões de reais no terceiro trimestre, contra perda de 75 milhões de reais um ano antes, informou a companhia nesta sexta-feira.

No acumulado do ano até setembro, o prejuízo líquido foi de 382,4 milhões de reais, ante perdas de 336,7 milhões apuradas nos primeiros nove meses de 2022.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) foi de 19,7 milhões de reais no trimestre encerrado em setembro, queda de 61,2% em relação ao mesmo período em 2022. O Ebitda ajustado somou 96 milhões de reais, avanço de 34,3% ano a ano.

O take rate consolidado da companhia no trimestre subiu em 1,6 ponto percentual, para 9,6%, impulsionando o crescimento da receita líquida em 11,3% ante mesmo período do ano anterior, para 375,8 milhões de reais.

Despesas

A operadora de viagens registrou aumento de 43,1% nas despesas de venda na base anual, para 84,7 milhões de reais, impactada por despesas com marketing e custos com cartão de crédito no Brasil, além de reforço de provisionamento no ticket médio para perdas com clientes e custos com cartão de crédito na sua operação argentina.

As despesas gerais e administrativas, por outro lado, caíram 22,7% ano a ano, para 172,6 milhões de reais nos meses de julho a setembro, com “adequação no quadro de colaboradores, revisão de contratos e reversão de provisões relacionadas a incentivos de ex-executivos”, disse a CVC Brasil em relatório financeiro.

Resultado

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.