Por Felipe Miranda, analista de investimentos da Empiricus, nossa parceira de conteúdos.

Terça-feira, 29 de março de 2016, foi o Dia “D” de um processo de ruptura histórica…

O desembarque do PMDB, com potenciais desdobramentos para outros partidos abandonarem a base aliada, marcou o completo isolamento do governo. Nos próximos dias testemunharemos os últimos atos de Dilma Rousseff.

Com isso, temos todos os elementos reunidos para a troca de governo.

Além do embasamento legal, a partir da configuração de crime de Responsabilidade, reprovação das contas públicas pelo TCU e, em curso, um processo para apuração de eventuais evidências de financiamento ilegal de campanha, o isolamento do governo representa a perda do último pilar que ainda sustentava Dilma.

Temos, com isso, a queda do que restava como único diferencial em relação ao processo que culminou na derrubada de Fernando Collor – então isolado pela insignificância de seu partido, o PRN.

Os próximos dias terão, portanto, impactos devastadores sobre os mercados.

Os preços de alguns ativos brasileiros serão fortemente impactados, engatilhando a segunda pernada do rali de preços. Quem souber se posicionar neste cenário terá uma chance única de fazer fortuna em poucos dias. Algo que acontece de anos em anos.

Estamos diante de algo realmente grande.

A Reconstrução do Brasil

Michel Temer reúne as condições de fazer um Governo de transição muito melhor do que supõe o consenso de mercado. Como?

Realizando as reformas necessárias e pavimentando a via para o efetivo processo de valorização dos ativos brasileiros. Mas por que Michel Temer?

Neste ponto, faz-se necessário um esclarecimento: Não possuo qualquer relação com o PMDB. Não votei, não voto e nem votarei nesse partido. Estou plenamente ciente das acusações de corrupção envolvendo seus membros, e carrego um asco especial às figuras de Renan Calheiros e Eduardo Cunha.

Escrevo com viés pragmático. Estou interessado única e exclusivamente nas possibilidades de investimento de meus clientes. Este é o meu trabalho, o meu dever fiduciário: fazê-los ganhar dinheiro.

Isso me leva à seguinte constatação: O PMDB, naquilo que ficou conhecido como Plano Temer 1, foi o único partido capaz de ouvir a voz das ruas e alinhar-se com o que há de efetivamente novo e importante no debate político brasileiro.

Mais do que isso, representa aquilo que, no meu entendimento, se faz necessário para o Brasil entrar na rota do crescimento: a adoção de um regime efetivamente liberal.

A tal Ponte para o Futuro simboliza, essencialmente, um programa típico da direita liberal – e isso é ótimo sob o ponto de vista dos mercados, da geração de oportunidades formidáveis de investimento.

Temos, com isso, a retomada da confiança a partir da QUEBRA do paradigma de anos e anos de Estado inchado, subsídios excessivos, crédito mais barato para os amigos do rei, a promiscuidade entre o público e o privado, o viés inflacionário, a gestão perdulária do recurso público, a falta de meritrocracia…

A importância deste evento

Talvez você ainda não tenha entendido a importância deste evento, e preciso de um pouco mais de seu tempo para apresentar alguns pontos importantes desse raciocínio e como você pode beneficiar o seu bolso com tudo isso:

  • Paralelo com o chamado dia D que deu início ao fim da II Guerra Mundial
  • Paralelo com a Argentina – Efeito “Macri”
  • A dinâmica dos processos de ruptura e suas consequências para a economia
  • Caminhos para a superação da crise
  • O mais importante para você: lucrando com os próximos eventos

Este espaço não é suficiente para continuar a discorrer sobre estes assuntos, então preparei uma página exclusiva, onde prossigo com isso, apresentando alguns gráficos que te ajudarão a compreender como você pode se preparar com antecedência (temos pouco tempo para isso) para lucrar com estes eventos.

Não vou me despedir, pois continuaremos nossa conversa por lá. Basta clicar aqui.

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto: Romério Cunha/ VPR/ Fotos Públicas (27/04/2015).

 

Empiricus Research
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.