Previdência privada, VGBL e PGBL: entenda o básicoOntem participei de uma atividade que me trouxe muita alegria, reencontrando alguns antigos amigos de faculdade, pessoas que tiveram um peso importante durante uma fase importante de minha vida.

Como acontece com frequência, o tempo vai passando e nem sempre conseguimos manter o contato próximo com todos. Felizmente, através das redes sociais hoje podemos ainda acompanhar o que vai acontecendo na vida de muitos colegas e manter contato. Ainda assim, o encontro presencial é sempre muito importante.

Lembramos dos planos que fazíamos e de como, no decorrer do tempo, os pensamentos mudaram. Alguns (como eu) se casaram e constituíram família e outros ainda vivem na casa dos pais. Não existe certo ou errado, apenas percebemos que muito do que acreditávamos naquele passado não tão distante, acabou mudando. Assim é a vida.

Brasileiros vivendo mais

Como não poderia ser diferente, alguns amigos mais próximos que conhecem meu trabalho no Dinheirama começaram a falar sobre dinheiro e futuro. Lembraram que o brasileiro está vivendo cada vez mais e que por isso é fundamental pensar no que vem pela frente.

Eu não perdi a deixa e lembrei a todos de que atualmente é mesmo fundamental planejar e construir o desejado padrão de vida futuro. Fui além e afirmei que só viver mais não é importante. Eu sempre acreditei que o bom da vida é justamente ter saúde e a possibilidade de viver com liberdade de escolhas.

Um dos colegas que se entusiasmou com o rumo da prosa lembrou com nítida preocupação dos problemas por que atualmente passa boa parte dos aposentados, sem dinheiro suficiente para garantir uma vida digna e passando por privações diversas e ainda dependendo da boa vontade (e do dinheiro) dos filhos.

Previdência oficial: problemas pra fechar as contas

Outro colega lembrou que a previdência oficial já passa por dificuldades na hora de fechar as contas e concordei com ele quando foi taxativo ao afirmar que, mais cedo ou mais tarde, uma reforma ampla precisará ser realizada, com maior tempo de contribuição para conquistar o direito de se aposentar.

Como educador financeiro, fiquei pensativo, afinal tudo isso que foi dito por meus colegas já faz parte do meu discurso. Aqui mesmo no Dinheirama já escrevi inúmeras vezes, usando como base esses mesmos argumentos: para termos um futuro confortável vamos precisar, cada vez mais, adotar uma postura ativa em relação ao trato com dinheiro.

A importância da previdência privada

Hoje existem no mercado várias oportunidades de conseguir formar uma poupança, conquistar uma aposentadoria melhor e garantir realização de um objetivo relevante (estudo dos filhos, por exemplo), sempre com planejamento e disciplina.

Uma das boas possibilidades são os planos de previdência privada, criados justamente com a ideia de oferecer às pessoas a composição de renda para o futuro. Alguns planos de previdência privada trazem vantagens interessantes, como é o caso do PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livre).

Quem opta pelo PGBL tem dedução de até 12% da renda bruta anual tributável na declaração de Imposto de Renda pelo modelo completo. Interessante, não é mesmo?

Bem, se você quer começar a planejar seu futuro, a formatura de seu filho na universidade ou até quem sabe planejar uma forma de aproveitar os benefícios fiscais, fica o convite para pesquisar e conhecer um pouco mais sobre a previdência privada e suas peculiaridades.

Este texto foi oferecido pela Brasilprev. A Brasilprev oferece uma gama de planos de previdência privada que variam de acordo com seu perfil e você pode saber mais sobre a construção de seu futuro clicando aqui.

Não espere o tempo passar, clique aqui para ver como aproveitar seu 13º salário e investir em você, conquistando, desde já, a garantia de que um futuro feliz. Um grande abraço e até a próxima.

Foto “Happy retirement“, Shutterstock.

 

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários