Home Meio Ambiente Previs√£o do tempo entre os dias 17 junho e 3 de julho de 2024

Previs√£o do tempo entre os dias 17 junho e 3 de julho de 2024

O INMET é um órgão do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM) desde 1950

por Inmet
0 coment√°rio

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) concluiu, nesta segunda-feira (17), a previsão do tempo para as próximas duas semanas.

Na primeira, entre os dias 17 e 24 de junho, a semana poderá apresentar acumulados de chuva que poderão ultrapassar 60 mm, extremo norte da Região Norte e áreas dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Na faixa leste do País, as chuvas devem ser beneficiadas devido ao transporte de umidade do oceano para o continente.

Previsão para a 1ª semana (17/06/2024 a 24/06/2024):

Região Norte: a combinação do calor e alta umidade irá provocar pancadas de chuvas no decorrer da semana, com valores maiores que 60,0 milímetros (mm) em áreas do noroeste do Amazonas, bem como nos estados de Roraima e Amapá.

Nas demais √°reas, n√£o se descartam pancadas de chuvas isoladas com menores acumulados.

Região Nordeste: há previsão de chuva na faixa leste da região devido ao transporte de umidade do oceano para o continente que favorecerão a ocorrência de chuvas inferiores a 40 mm.

Não se descartam pancadas de chuvas em áreas do noroeste do Maranhão. Já no interior da região, a previsão é de tempo quente e sem chuva.

Nas Regi√Ķes Centro-Oeste e Sudeste: h√° previs√£o de tempo quente e seco, mas n√£o se descarta a ocorr√™ncia de chuva fraca e isolada em √°reas do norte do Esp√≠rito Santo e nordeste de Minas Gerais.

Região Sul: as chuvas irão persistir durante esta semana, principalmente na parte norte do Rio Grande do Sul e meio oeste de Santa Catarina, devido ao posicionamento de um sistema de baixa pressão associado à passagem de um sistema frontal.

São previstos volumes que podem ultrapassar os 60 mm, ventos intensos e descargas elétricas.

O Inmet destaca que monitora estas condi√ß√Ķes e refor√ßa a import√Ęncia do acompanhamento di√°rio das atualiza√ß√Ķes de previs√£o do tempo e emiss√£o dos avisos meteorol√≥gicos especiais pelo portal¬†https://alertas2.inmet.gov.br/.

Na segunda semana, entre os dias 25 de junho e 3 de julho de 2024, a semana poder√° apresentar volumes de chuva maiores que 50 mm no extremo norte da Regi√£o Norte, noroeste da Regi√£o Nordeste e extremo sul da Regi√£o Sul (figura 2).

Previsão para a 2ª semana (25/06/2024 a 03/07/2024):

Região Norte: os maiores acumulados de chuva devem ocorrer no noroeste do Amazonas, Roraima, Amapá e nordeste do Pará, com acumulados que podem superar 60 mm.

Nas demais √°reas, os volumes devem ser inferiores a 50 mm. N√£o h√° previs√£o de chuva para o estado do Tocantins.

Região Nordeste: a previsão é de chuvas em forma de pancadas entre 30 e 50 mm na faixa leste da região. Enquanto no noroeste do Maranhão, há previsão de chuva que podem ultrapassar 50 mm.

Já no interior da região, a previsão é de tempo quente e seco.

Regi√Ķes Centro-Oeste e Sudeste: segue com previs√£o de tempo seco e quente em grande parte das regi√Ķes, exceto em √°reas de Mato Grosso do Sul e leste de S√£o Paulo, onde podem ocorrer chuvas com volumes inferiores a 40 mm.

Região Sul: a previsão é chuvas, com acumulados que podem superar os 50 mm, em áreas do centro-sul do Rio Grande do Sul. Nas demais áreas, são previstos menores volumes.

O INMET é um órgão do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e representa o Brasil junto à Organização Meteorológica Mundial (OMM) desde 1950.

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.