Home Agronegócio Protesto de fiscais agropecuários afetará a certificação sanitária da carne por mais 8 dias

Protesto de fiscais agropecuários afetará a certificação sanitária da carne por mais 8 dias

A ação visa a reestruturação da carreira e melhores condições de trabalho para os auditores

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Facebook/ Anffa Sindical)

Os auditores fiscais agropecuários que atuam nos frigoríficos continuarão a retardar a emissão de certificados sanitários internacionais enquanto aguardam uma nova rodada de negociações com o governo federal na próxima semana, disse uma associação que representa a categoria de servidores nesta quarta-feira.

A ação visa a reestruturação da carreira e melhores condições de trabalho para os auditores.

Janus Macedo, presidente da Anffa Sindical, afirmou que legalmente os auditores têm até cinco dias para concluir uma série de trabalhos administrativos, incluindo a emissão de tais certificados.

Como forma de protesto por melhores condições de trabalho, ele disse que a categoria planeja continuar usando todo esse tempo.

“Estamos fazendo isto primeiro para chamar a atenção para a deficiência no número de auditores e em segundo lugar por uma atenção maior com relação à reestruturação da nossa carreira”, disse Macedo por telefone.

Entre outras reivindicações, Macedo disse que o governo precisa aumentar o número de auditores federais em pelo menos 1.700 para atender o setor de exportação de carne do Brasil, que movimenta 23 bilhões de dólares por ano.

No momento, há um total de cerca de 2.300 auditores fiscais agropecuários e eles estão “sobrecarregados”, disse Macedo.

A situação preocupa os frigoríficos porque a demora na emissão de certificados sanitários internacionais pode interromper o comércio e o fornecimento de carne, de acordo com a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

(Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)
(Imagem: REUTERS/Amanda Perobelli)

“De imediato, a operação coloca em risco cargas vivas e compromete a importação e exportação de material genético, que são altamente sensíveis ao tempo de trânsito. No curto prazo, o retardo das linhas de produção provocado pelo movimento poderá impactar a oferta de produtos”, afirmou a ABPA.

Macedo negou qualquer atraso na emissão de certificados sanitários internacionais para remessas perecíveis, como ovos férteis e pintinhos de um dia, que precisam ser liberados para embarque no mesmo dia.

A ação trabalhista da Anffa começou no final de janeiro, segundo a ABPA.

Após uma reunião com o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, nesta quarta-feira, Macedo disse à Reuters que novas negociações com o governo ocorrerão em 29 de fevereiro.

Ele disse ainda que, embora o ministro não tenha “poder de decisão” em relação à carreira dos auditores, ele poderia ser fundamental para persuadir o governo a atender suas demandas.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.