Quanto você valoriza a leitura?Renata comenta: “Navarro, percebo através de seus textos e das capas dos livros publicados na barra lateral do Dinheirama – especialmente na seção ‘Estou lendo’ – que você lê muito e lê livros de temáticas nem sempre voltadas ao universo financeiro. Levanto dois pontos: 1) Até que ponto isso o faz crescer como pessoa e profissional? 2) A leitura em nível mais amplo cria mais oportunidades? Obrigada.”

Ler é, acima de tudo, um exercício de cidadania. É com esse propósito que me mantenho sempre diante de livros, revistas e jornais das mais variadas áreas, temas e origens. Valorizar diferentes tipos de leitura significa aumentar drasticamente nossa bagagem cultural, o que influencia sobremaneira nossa capacidade de interação e, por consequência, de sucesso[bb]. Assumo, sou daqueles que lê desde os textos impressos em pacotes de biscoitos até bula de remédio.

Ler é participar de novas histórias, é formar opinião acerca de novos conceitos. É, em última instância, manter-se atualizado em relação às tendências recentes, conclusões científicas, personalidades (adoro biografias!) e surgimento de novos escritores. Mas ler é também material essencial para a boa escrita, para o acúmulo de vocabulário e poder de articulação.

Que jornais ou revistas você lê? Por que?
É claro que profissionais devem ler periódicos que tratam de sua área afim. Adquirir conhecimento, ler opiniões de pares do mercado e acompanhar as novidades de seu segmento são pressupostos básicos para o sucesso. Mais, são atitudes mínimas para quem quer postar-se como participante de seu mercado alvo. O equívoco está em crer que só isso basta para atingir o sucesso de forma sustentável.

Até que ponto a leitura contribui para o crescimento pessoal e profissional?
Em plena era do conhecimento, a diferenciação muitas vezes está naquilo que nada tem a ver com o lado prático do dia-a-dia dos novos profissionais. Conquistar um cliente[bb], fazer novas amizades ou obter facilidades em negociações são alguns exemplos simples onde a troca de informações, cultura e experiências pode fazer toda a diferença. Ler facilita tudo isso.

A leitura em nível mais amplo cria mais oportunidades?
Quando nos dedicamos a conhecer novas visões, alteramos nossa própria percepção diante da realidade que nos cerca. E tudo é uma simples questão de percepção. Oportunidades, segundo minha filosofia de vida, são momentos capazes de oferecer novas chances de crescimento e transformação, momentos de aprendizado. A leitura instiga nossa curiosidade e facilita a interação pessoal e profissional. Daí, naturalmente, surgem oportunidades mil.

Minha opinião, como você já deve ter percebido, é simples: só ler muito não significa maior conhecimento. É preciso ler com o objetivo de participar, servir e se comunicar. Ler para escrever melhor, ler para debater determinados temas com os amigos, ler para ter opinião acerca de um autor e sua obra. Ler periódicos para entender as transformações políticas, econômicas e sociais que movem nosso país e o mundo. Ler para investir melhor, claro!

Ler para rabiscar os livros, sublinhá-los e enchê-los de anotações. Ler para compartilhar lições simples e fundamentais com a família. Tudo isso porque, hoje, o verdadeiro sucesso profissional está relacionado ao conjunto de nossas atitudes, muito mais que apenas ao amplo conhecimento técnico, específico. Como nos relacionamos, como tratamos as pessoas e o que delas sabemos são diferenciais raros em nossos profissionais.

Leitura é investimento!
Os brasileiros lêem, em média, quase cinco livros por ano. Não raro, sentem dificuldade ao tentar escrever um simples e-mail, um documento de cunho pessoal ou mesmo uma pequena carta de apresentação. Não raro, são incapazes de articular, escrita ou verbalmente, decente opinião sobre seus próprios feitos e futuros objetivos pessoais. Ah, como é difícil escrever o próprio currículo, não é mesmo? Ler ajuda a abrir estas e outras portas.

bb_shop = “submarinoid”;
bb_aff = “247523”;
bb_name = “fixedlist”;
bb_keywords = “sucesso profissional,carreira,investir dinheiro,cerbasi,Bolsa de valores”;
bb_width = “500px”;
bb_limit = “5”;

Crédito da foto para stock.xchng

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários