IPOs em 2008Marcelo comenta: “Navarro, reparei que com a crise norte-americana o número de IPOs (Ofertas Iniciais de Ações) caiu bastante. Na verdade, não me lembro de nenhum em 2008. O horizonte para as IPOs deve permanecer assim até quando? Há alguma boa oferta chegando este ano, mesmo com a crise ainda dando sinais de que vai perdurar? Obrigado.”

Marcelo, você tem razão. Vivemos um ano completamente diferente do ano passado no quesito abertura de capital. Mas o medo de estrear na Bolsa de Valores[bb] é facilmente justificado. Com a insegurança que ronda os mercados internacionais, a expectativa dos investidores se altera, prejudicando o juizo sobre os fundamentos e preços das novatas no pregão. Apesar do preço de estréia ser calculado com base em extensos trabalhos matemáticos, é o aspecto psicológico que garante grande parte da emoção em momentos de crise e tensão econômica.

As estréias começam a surgir
A temporada de ofertas iniciais de ações vai finalmente começar, depois de quase cinco meses sem nenhuma grande estréia (A Nutriplant, única estreante do ano, levantou apenas R$ 20 milhões no Bovespa Mais). Hoje termina o prazo de reserva para os papéis da Hypermarcas, empresa que reúne marcas populares de consumo, como Assolan e Gelol, cuja estréia está marcada para sexta-feira, dia 18.

A Hypermarcas, que espera levantar R$ 1,2 bilhão com a oferta, parece ser uma companhia atraente e aposta no aquecido mercado interno para lançar suas ações em meio a crise. Recente reportagem do jornal Folha de S. Paulo alerta que:

“A Hypermarcas é totalmente voltada ao mercado interno, pouco afetado por uma eventual desaceleração na economia mundial. A empresa atua nos setores de alimentos, artigos para limpeza, produtos de beleza e higiene pessoal, além de medicamentos sem prescrição médica – itens de consumo beneficiados pelo aumento de emprego e renda, inclusive das classes C e D”

A Le Lis Blanc, empresa que também atua com foco no consumo interno, tem estréia marcada para o dia 25 deste mês e espera captar até R$ 350 milhões com a oferta de ações. O período de reservas começou ontem e vai até o dia 22. Fabiana Fakhoury, da Alvarez Consultoria, deu sua opinião sobre o IPO em entrevista à Folha:

“A operação testa o apetite para o setor de moda. Todos aguardam esse IPO, que será o primeiro do ramo. A Le Lis Blanc se preparou para ir ao mercado, tem um mix de produto que vai desde esporte até moda festa e muito potencial para crescer”

Parece que a temporada começa com excelentes empresas e alternativas. Ainda assim, fica a enorme expectativa pelas próximas estréias e quantidade de IPOs do ano. Será que veremos o Gávea Investimentos abrindo capital ainda em 2008? E o investment grade, tão importante para o país, será que ainda vem este ano? Parece que não. Olho no mercado, caro leitor, e bons negócios!

Crédito da foto para Marcio Eugenio.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários