Quais habilidades estão sendo esquecidas nesta era de uso intenso das ferramentas tecnológicas e redes sociais? Você também tem a sensação de que muitas pessoas querem apenas likes, opinar sobre tudo, mas sem se aprofundar de verdade em temas relevantes?

Você já viveu aquele momento de estar com altas expectativas e logo depois desabar numa frustração por não alcançar o que queria? Ou já sentiu que, em certos momentos, lhe faltou um pouco mais de ousadia, coragem ou cara de pau para fazer algo em que acreditava?

Durante seis anos, alimentei o sonho de escrever um livro com algumas provocações sobre como a realidade pode ser bem diferente daquilo que planejamos e até acreditamos controlar, extrapolando o universo financeiro e a questão dos investimentos.

Como acontece também com o bolso, fracassos e frustrações precisam ser parte de nossa história, não apenas vilões dos quais nos tornamos vítimas constantemente. Eu queria dar a esse contexto uma visão mais prática.

Pré-venda: Quebre a Caixa, Fure a Bolha (clique e garanta seu exemplar)

Uma das coisas que me deixa incomodado é essa coisa de “todo mundo tem que ser f*da”, ou outro palavrão da moda que passa a estampar capas de livros e publicações em redes sociais. Onde fica a autenticidade? Neste sentido, romper as regras para mim é justamente voltar-se cada vez mais e melhor a si mesmo.

Alguns exemplos do que estou falando e que estão no livro. Para alcançar destaque na carreira, você não precisa ser próximo dos grandes líderes empresariais e ter acesso aos seus segredos profissionais. Muitas vezes, conversar com o comerciante da esquina será mais eficiente para enxergar novas perspectivas.

Para criar oportunidades de negócios e novos apoiadores para suas ideias, faz mais sentido convidar pessoas que você admira para uma conversa do que ficar tratando tudo virtualmente.

Pré-venda: Quebre a Caixa, Fure a Bolha (clique e garanta seu exemplar)

Expectativa versus Realidade

Uma das ideias do livro é também discutir o que esperamos da vida e como ela realmente se desdobra depois. Controlamos relativamente pouco, mas esse pouco faz muita diferença se não nos seduzirmos pelos atalhos. Alguns exemplos:

Expectativa: O mundo será sempre compreensivo comigo
Realidade: Você é responsável pelas consequências de suas escolhas (ou falta delas)

Expectativa: Existe um caminho a seguir e basta prestar atenção nele
Realidade: A vida é dura, injusta e, por vezes, absolutamente imprevisível

Expectativa: Boas ideias e alguma energia são suficientes para fazer sucesso
Realidade: Ideias são abundantes, portanto “acabativa” é muito mais relevante que iniciativa

Expectativa: Se algo sair errado, sempre terei com quem contar
Realidade: Família é porto seguro, mas não é o mesmo que banco, escola ou terapeuta

Expectativa: Deu certo para ele daquele jeito, dará para mim também
Realidade: É mais fácil aprender fazendo (e errando) do que somente estudando (e emulando)

Expectativa: Vou provar que sou capaz de atingir o sucesso
Realidade: Ninguém realmente se importa com o seu sucesso. As pessoas gostam mesmo é de julgar

Expectativa: Cedo ou tarde, a inspiração aparece e a carreira (o trabalho) flui
Realidade: Quanto mais insistir e tentar, mais a inspiração vai perdurar

Pré-venda: Quebre a Caixa, Fure a Bolha (clique e garanta seu exemplar)

Quebrar a caixa e furar a bolha significa olhar a realidade de um outro ângulo, assumindo riscos e responsabilidades como parte de um plano. E este livro traz as provocações certas para motivar quem, de fato, quer estourar a bolha e e sobressair em qualquer atividade.

Logo publicaremos mais informações sobre o lançamento oficial, com noite de autógrafos e bate-papo (com palestra). Por ora, aproveite a pré-venda para garantir seu exemplar e divulgar, isso é bem importante para que o livro tenha o merecido destaque nas livrarias quando ele chegar. Obrigado!

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários