Olá amigo! Você já sofreu por antecipação? Bem, se respondeu “sim”, bem vindo ao clube dos 99% dos habitantes do planeta.

Infelizmente, preocupar-se virou sinônimo de algo normal na vida de todos nós. No entanto, nada mais é do que desperdiçar energia com algo que, por hora, só existe em sua mente.

É triste que percamos tanto tempo sofrendo por algo que ainda não aconteceu e, talvez, nunca chegue a acontecer.

Quando você faz isso, está se “pré ocupando” com algo inútil ao invés de se ocupar com situações presentes, que necessitam de sua atenção.

As consequências

Todo esse desperdício de energia faz com que deixemos de lado o presente, para viver com a cabeça no futuro, mas não de uma maneira positiva. Não confunda planejar o futuro, dar vazão às suas ideias, com preocupar-se. Um é construtivo o outro não.

Um dos fatos mais perturbadores é que se perde muito tempo (e energia) com os problemas, e pouco se olha para as soluções.

Leitura recomendada: Onde está seu Foco? No Problema ou na Solução?

Você precisa entender de que lado está. Pode ser o lado da maioria, que enxerga um problema para cada solução, ou o lado daqueles mais sábios, que enxergam uma solução para cada problema.

Entenda, nossa energia é limitada. Para progredirmos em nossas vidas, temos que cuidar bem de nossas mentes.

Isso inclui a carreira, o patrimônio e a evolução pessoal, com o objetivo de ter o maior percentual possível de nossa energia voltada para atividades que realmente são importantes.

Os antigos já diziam

Há um antigo ditado da cultura oriental que diz: “há duas maneiras de se enxergar um problema: se você pode resolvê-lo, não se preocupe. E se você não pode, também não se preocupe”.

Percebe? Seja como for, preocupar-se não resolve problemas, ocupar-se, no momento propício, isso sim.

Aí você se pergunta: “porque minha vida parece não andar para frente? Todos os meus pares conquistando novos degraus e eu pareço estacionado”.

É muito provável que esteja se preocupando demais e se ocupando de menos. Lamentando o leite derramado, no lugar partir para uma nova ordenha.

Ebook gratuito recomendado: 10 Atitudes para Transformar sua Vida Financeira

Caro amigo, já faz mais de 2 anos que escrevo para você, dedico tempo, vontade e energia para dividir meus erros e acertos nessa caminhada que chamamos de vida, de forma que esse aprendizado o ajude a enfrentar os desafios diários.

O que escrevo vai resolver os seus problemas? Não! Nem de perto. Mas, em situações semelhantes, talvez sirvam de ponto de partida para que encontre suas próprias soluções.

E depois de todo esse tempo, me sinto à vontade em te dizer: atitude é fundamental. Todos nós passamos por agruras diárias. O que muda é a maneira como as enfrentamos.

É a velha máxima do “copo meio cheio ou meio vazio”. Pessoas otimistas, “fazedoras”, tiram os “problemas para dançar”, enquanto o resto fica se lamentando no canto do salão.

Conclusão

Enfrentar a vida é trabalhoso, mas não precisa ser penoso. Veja o quanto você tem perto do quase nada que, de fato, não tem.

Damos pouco valor às coisas mais importantes que é saúde, família, um lar e podermos comer todos os dias. Você até pode passar vontade, mas, se não passa necessidade, nada deveria te abalar.

Vídeo recomendado: O poder da prática no sucesso financeiro (e em outras coisas)

Lembre-se sempre disso: quem se preocupa não se ocupa. Se puder resolver, resolva. Do contrário, desvie e vá por outro caminho. O que não vale é ficar parado, a não ser que seja para contemplar esse mundo maravilhoso e agradecer pela oportunidade única de desfrutá-lo.

Um abraço e te espero em nosso próximo encontro. Até lá!

Renato De Vuono
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários