Recuperação Judicial da OGX: tudo que você precisa saberVocê é um dos investidores da OGX, a petroleira de Eike Batista? Conhece alguém que investiu nas ações desta empresa e que passa por problemas em decorrência da queda no preço deste ativo? Que lições tirar deste episódio e, mais do que isso, como entender o que vai acontecer a seguir?

Hoje, eu e a Equipe Trader preparamos um material diferente. Não se trata de estudos técnicos, nem fundamentalistas e nem de uma aula operacional. Neste material falaremos sobre o emblemático pedido de Recuperação Judicial da OGX, a empresa âncora do Grupo EBX.

  • Quais são os valores envolvidos?
  • Quais os próximos passos?
  • Qual a taxa de sucesso das empresas que já pediram recuperação judicial?
  • Que resultados esperar desta operação, especialmente no que tange aos investidores?
  • Como o mercado avalia essa situação e como devemos interpretar o pedido e seus desdobramentos?

Com um pedido de aproximadamente R$ 11,2 bilhões, trata-se do maior processo já registrado na América Latina, sendo que a maior parte do valor esta nas mãos de credores estrangeiros.

Teremos alguns grandes marcos pela frente: em 60 dias a empresa deve apresentar o plano; após 180 dias se encerra o período de suspensão de cobrança e, em caso de aprovação do plano, ainda teremos dois anos de acompanhamento pela justiça.

O fato é que a OGX como conhecemos hoje não será a mesma ao final do processo. Para o bem ou para o mal.

Assista ao vídeo com mais detalhes sobre isso:

Obrigado e até a próxima. Foto “Empty wallet”, Shutterstock.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários