Home Empresas Rede social X desativou recurso para relatar desinformação eleitoral, dizem pesquisadores

Rede social X desativou recurso para relatar desinformação eleitoral, dizem pesquisadores

Musk disse que o recurso "Notas da comunidade" do X, que permite que os usuários comentem as publicações para sinalizar conteúdo falso

por Reuters
0 comentário

A rede social X, anteriormente chamada de Twitter, desativou um recurso que permitia que os usuários relatassem informações incorretas sobre as eleições, disse uma organização de pesquisa nesta quarta-feira, lançando uma nova preocupação sobre a disseminação de falsas alegações pouco antes de votações nos Estados Unidos e na Austrália.

Após introduzir um recurso em 2022 para que os usuários denunciassem uma publicação que considerassem enganosa sobre política, o X removeu na semana passada a categoria “política” de seu menu suspenso em todas as jurisdições, exceto na União Europeia, disse o Reset.Tech Australia.

Os usuários ainda podem denunciar publicações globalmente por uma série de outras reclamações, como promoção de violência ou discurso de ódio, acrescentou o pesquisador.

A rede social X não estava imediatamente disponível para comentar.

A remoção de uma maneira de as pessoas denunciarem suspeitas de desinformação política pode limitar a intervenção em um momento em que as plataformas de mídia social estão sob pressão para reduzir alegações falsas sobre a integridade eleitoral, que cresceram rapidamente nos últimos anos.

“Seria útil entender por que o X aparentemente retrocedeu em seus compromissos de mitigar o tipo de desinformação séria que se traduziu em instabilidade política real nos Estados Unidos, especialmente às vésperas do ‘ano de alta’ das eleições em todo o mundo”, disse Alice Dawkins, diretora-executiva da Reset.Tech Australia.

Musk disse que o recurso “Notas da comunidade” do X, que permite que os usuários comentem as publicações para sinalizar conteúdo falso ou enganoso, é uma maneira melhor de verificar os fatos.

Mas essas notas só são tornadas públicas quando são classificadas como úteis por uma série de colaboradores com pontos de vista variados, conforme o site do X.

O órgão regulador de segurança da Internet da Austrália escreveu para a rede social X em junho exigindo uma explicação para a explosão de discursos de ódio na plataforma, observando que ela havia restabelecido cerca de 62 mil contas de alto perfil de indivíduos que defendem a retórica nazista.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.