Você já deve ter precisado de crédito em algum momento da vida, certo? E nesta hora descobriu o quão “caro” pode ser tomar um empréstimo no Brasil!

Entre as razões apontadas para tentar justificar o que poderíamos considerar uma “barbaridade” estão a inadimplência, a falta de concorrência justa e as dificuldades próprias da área fiscal brasileira.

O fato é que, como têm acontecido com as startups em geral, seria natural surgirem fintechs de crédito com propostas diferenciadas neste sentido. Que bom para quem está do outro lado da corda, não é mesmo?

Na semana passada, o Banco Central aprovou a regulação destas fintechs, o que pode tornar mais seguro e transparente todos os processos, além de aumentar a concorrência e ampliar a credibilidade destas instituições. Obviamente, também pode ajudar o bolso de todos que precisam tomar dinheiro emprestado. É importante, portanto, estar atento a estes movimentos do mercado. Pronto para saber mais?

Leia também: 

Especial Fintechs: Startups transformando a sua relação com o dinheiro

Fintechs: melhorando a relação das pessoas com as finanças

Fintechs e Investimento Anjo: 4 dicas para investir no setor

Dois tipos de instituições

Segundo a regulação, haverá dois novos tipos de instituições financeiras:

  • A 1ª é a Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP) ou empréstimo coletivo, onde sites conectam pessoas ou empresas que buscam tomar dinheiro emprestado aos investidores que buscam emprestar dinheiro e ganhar com isso. Nestes casos, o limite máximo de risco que poderá ser tomado pelo investidor, segundo a nova regulação, é de R$ 15 mil por operação, sem limite para a quantidade de operações.
  • A 2ª modalidade é a Sociedade de Crédito Direto (SCD), na qual as empresas emprestam diretamente o capital para pessoas físicas. As fintechs que trabalham com crédito digital poderão pedir a abertura como instituição financeira em uma destas modalidades.

Compare as opções antes de pegar empréstimo:

Naturalmente que, caso você venha a precisar de crédito, deve comparar as opções existentes primeiramente em seu banco e depois entre novas empresas como as fintechs, isso porque, dependendo do histórico de relacionamento que você tiver com a instituição bancária, também pode conseguir percentuais menores. Não tenha preguiça de pesquisar ao menos algumas alternativas, ok?

Também fique de olho aberto a partir de agora, pois com a regulamentação pode ser que este mercado passe a se mexer mais para oferecer opções melhores aos consumidores. Ganhamos todos.

Entre as fintechs de crédito, além da comodidade de poder tomar dinheiro emprestado online e saber rapidamente os valores das parcelas e o valor final, também há alternativas que devem ser avaliadas com cuidado para tornar os percentuais de juros ainda menores, como os casos onde o tomador oferece a casa ou o carro como garantia.

Como sempre falamos aqui, é preciso avaliar a real necessidade de um empréstimo, checar se ele cabe no orçamento, avaliar o valor final e as taxas, e etc. Isso nunca deve deixar de ser feito, combinado?

Separei algumas fintechs de crédito que estão atuando no mercado para você conhecer. E continue acompanhando o Dinheirama, pois estamos frequentemente mostrando as novidades desta nova economia que podem ser alternativas interessantes para o seu bolso!

  • Creditas – Você pode usar seu imóvel ou seu carro como garantia para conseguir taxas menores. Caso não tenha ou não pretenda usar nenhum deles, há outras opções de empréstimo pessoal e para empresas.
  • Nexoos –Conecta empresas que precisam de empréstimos a investidores que têm dinheiro para emprestar. A solicitação é criada na plataforma e deve ser pré-aprovada antes de ser oferecida aos investidores. Os investidores escolhem se querem e quanto desejam financiar.
  • Lendico – Você responde algumas perguntas online e já sabe rapidamente se foi pré-aprovado e qual o valor que pode ser oferecido. Se a documentação estiver correta, em alguns dias o dinheiro está na conta.
  • Geru – Funciona online, 24 horas por dia e 7 dias por semana. A taxa é personalizada e não exige bens como garantia nem nada do tipo.
  • Bcredi – A fintech tem foco no oferecimento de crédito imobiliário e oferece desde crédito para financiamento de imóvel até crédito com imóvel em garantia. Dá para fazer uma simulação online para saber os valores.

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários