Home Economia e Política Regulamentação para fintechs de crédito: o que isso tem a ver com você?

Regulamentação para fintechs de crédito: o que isso tem a ver com você?

por Janaína Gimael
0 comentário

Você já deve ter precisado de crédito em algum momento da vida, certo? E nesta hora descobriu o quão “caro” pode ser tomar um empréstimo no Brasil!

Entre as razões apontadas para tentar justificar o que poderíamos considerar uma “barbaridade” estão a inadimplência, a falta de concorrência justa e as dificuldades próprias da área fiscal brasileira.

O fato é que, como têm acontecido com as startups em geral, seria natural surgirem fintechs de crédito com propostas diferenciadas neste sentido. Que bom para quem está do outro lado da corda, não é mesmo?

Na semana passada, o Banco Central aprovou a regulação destas fintechs, o que pode tornar mais seguro e transparente todos os processos, além de aumentar a concorrência e ampliar a credibilidade destas instituições. Obviamente, também pode ajudar o bolso de todos que precisam tomar dinheiro emprestado. É importante, portanto, estar atento a estes movimentos do mercado. Pronto para saber mais?

Leia também: 

Especial Fintechs: Startups transformando a sua relação com o dinheiro

Fintechs: melhorando a relação das pessoas com as finanças

Fintechs e Investimento Anjo: 4 dicas para investir no setor

Dois tipos de instituições

Segundo a regulação, haverá dois novos tipos de instituições financeiras:

  • A 1ª é a Sociedade de Empréstimo entre Pessoas (SEP) ou empréstimo coletivo, onde sites conectam pessoas ou empresas que buscam tomar dinheiro emprestado aos investidores que buscam emprestar dinheiro e ganhar com isso. Nestes casos, o limite máximo de risco que poderá ser tomado pelo investidor, segundo a nova regulação, é de R$ 15 mil por operação, sem limite para a quantidade de operações.
  • A 2ª modalidade é a Sociedade de Crédito Direto (SCD), na qual as empresas emprestam diretamente o capital para pessoas físicas. As fintechs que trabalham com crédito digital poderão pedir a abertura como instituição financeira em uma destas modalidades.

Compare as opções antes de pegar empréstimo:

Naturalmente que, caso você venha a precisar de crédito, deve comparar as opções existentes primeiramente em seu banco e depois entre novas empresas como as fintechs, isso porque, dependendo do histórico de relacionamento que você tiver com a instituição bancária, também pode conseguir percentuais menores. Não tenha preguiça de pesquisar ao menos algumas alternativas, ok?

Também fique de olho aberto a partir de agora, pois com a regulamentação pode ser que este mercado passe a se mexer mais para oferecer opções melhores aos consumidores. Ganhamos todos.

Entre as fintechs de crédito, além da comodidade de poder tomar dinheiro emprestado online e saber rapidamente os valores das parcelas e o valor final, também há alternativas que devem ser avaliadas com cuidado para tornar os percentuais de juros ainda menores, como os casos onde o tomador oferece a casa ou o carro como garantia.

Como sempre falamos aqui, é preciso avaliar a real necessidade de um empréstimo, checar se ele cabe no orçamento, avaliar o valor final e as taxas, e etc. Isso nunca deve deixar de ser feito, combinado?

Separei algumas fintechs de crédito que estão atuando no mercado para você conhecer. E continue acompanhando o Dinheirama, pois estamos frequentemente mostrando as novidades desta nova economia que podem ser alternativas interessantes para o seu bolso!

  • Creditas – Você pode usar seu imóvel ou seu carro como garantia para conseguir taxas menores. Caso não tenha ou não pretenda usar nenhum deles, há outras opções de empréstimo pessoal e para empresas.
  • Nexoos –Conecta empresas que precisam de empréstimos a investidores que têm dinheiro para emprestar. A solicitação é criada na plataforma e deve ser pré-aprovada antes de ser oferecida aos investidores. Os investidores escolhem se querem e quanto desejam financiar.
  • Lendico – Você responde algumas perguntas online e já sabe rapidamente se foi pré-aprovado e qual o valor que pode ser oferecido. Se a documentação estiver correta, em alguns dias o dinheiro está na conta.
  • Geru – Funciona online, 24 horas por dia e 7 dias por semana. A taxa é personalizada e não exige bens como garantia nem nada do tipo.
  • Bcredi – A fintech tem foco no oferecimento de crédito imobiliário e oferece desde crédito para financiamento de imóvel até crédito com imóvel em garantia. Dá para fazer uma simulação online para saber os valores.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.