Home Economia e Política Resposta pós-pandemia à inflação “não foi exemplar”, diz diretor do Fed

Resposta pós-pandemia à inflação “não foi exemplar”, diz diretor do Fed

As declarações do Fed "devem ter o cuidado de usar uma linguagem que permita ao Comitê a flexibilidade necessária"

por Reuters
0 comentário

Durante a pandemia do coronavírus, o Federal Reserve se comprometeu com promessas que se mostraram muito restritivas quando a inflação começou a subir, forçando o banco central dos EUA a mudar rapidamente para uma política monetária rígida, disse o diretor do Fed Christopher Waller em um ensaio publicado nesta quarta-feira.

“De modo geral, a resposta (do Comitê Federal de Mercado Aberto) ao aperto monetário após a pandemia da Covid-19 não foi exemplar”, exigindo uma interrupção acelerada das compras de ativos em andamento e os aumentos mais rápidos dos juros em 30 anos, disse Waller em uma nota em coautoria com a assessora sênior do Fed, Jane Ihrig.

“Ao olhar para trás, há lições a serem aprendidas”, escreveram os dois. A principal delas é que as declarações do Fed “devem ter o cuidado de usar uma linguagem que permita ao Comitê a flexibilidade necessária para responder às mudanças nas condições econômicas e financeiras”.

Da forma como estava, a promessa do Fed em 2020, de manter uma política monetária flexível até que o mercado de trabalho estivesse amplamente curado da pandemia e a inflação estivesse no caminho certo para ultrapassar a meta de 2% do banco central, manteve-o à margem quando os preços começaram a subir muito mais do que as autoridades tinham em mente.

As regras de política monetária e até mesmo os diferentes critérios de aumento de juros que o Fed havia usado no passado teriam aberto a porta para altas na taxa de referência “overnight” do banco central na primavera norte-americana de 2021, escreveram os dois.

O primeiro aumento da taxa do Fed ocorreu em março de 2022.

Waller e Ihrig disseram que sua “intenção não é criticar” as decisões do Fed nos últimos anos, mas “avaliar essas estratégias de política caso os bancos centrais sejam confrontados com uma crise semelhante no futuro”.

Os dois também destacaram que a política monetária do Fed “coincidiu com mercados financeiros estáveis, um mercado de trabalho forte e a inflação em queda frente ao seu pico”.

Mas eles podem ser relevantes para uma próxima revisão da estrutura operacional do Fed, um documento que inclinou a política monetária no sentido de dar atenção ao mercado de trabalho e foi usado para argumentar a favor de uma promessa de elevar a inflação acima da meta por um período, a fim de compensar as deficiências da inflação — os critérios que agiram como uma restrição para as autoridades à medida que a inflação subia.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.