Home Agronegócio Safras reduz previsão de colheita de soja do Brasil em 1,15%, ainda vê recorde

Safras reduz previsão de colheita de soja do Brasil em 1,15%, ainda vê recorde

Os destaques negativos ficam com os Estados do Mato Grosso e de Goiás

por Reuters
0 comentário
Soja

A produção de soja do Brasil em 2023/24 foi estimada nesta sexta-feira em 161,38 milhões de toneladas, queda de 1,15% na comparação com a previsão anterior, divulgada em julho, de acordo com levantamento da Safras & Mercado.

A consultoria disse que foram feitos “ajustes finos nos potenciais de produtividades médias de alguns Estados das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste do país devido ao clima irregular”, marcado por baixa umidade e temperaturas elevadas, registrado desde outubro.

Os destaques negativos ficam com os Estados do Mato Grosso e de Goiás.

“Apesar disso, é importante destacar que as produtividades ainda podem ser elevadas nestes Estados, embora devam ser inferiores às registradas na temporada 2022/23 (que foram bastante elevadas)”, disse o analista de Safras & Mercado, Luiz Fernando Gutierrez Roque, em nota.

“Se o clima não melhorar, novos cortes podem ocorrer, mas havendo melhora, boa parte das plantas pode se recuperar, resultando em produtividades ainda relevantes”, avaliou.

Se confirmada a projeção, o Brasil, maior produtor e exportação de soja, elevaria sua safra de soja em 2,2% sobre a temporada anterior, que ficou em recorde 157,83 milhões de toneladas.

A safra deverá crescer, apesar do tempo irregular, com um aumento de 2,1% na área plantada para 45,62 milhões de hectares.

No Sul, a atenção é com o excesso de umidade, que vem atrasando os trabalhos de plantio, disse o analista.

“Apesar disso, ainda não podemos falar em perdas de potencial produtivo nas lavouras.”

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.