Diariamente, pessoas que investem ou pretendem investir me procuram para tirar dúvidas e pedir orientações sobre investimentos. A maioria delas ainda não tem muita familiaridade com o mercado financeiro e querem saber como devem agir e o que devem fazer para obter sucesso nessa empreitada.

Uma das analogias que eu gosto de usar para tentar exemplificar de forma clara e eficaz o que elas devem fazer para atingir esse objetivo é a analogia do cientista. Um investidor tem que agir como um cientista.

Um cientista nunca se contenta com o conhecimento que tem, nem com os feitos realizados. Não importa quão longe ele tenha chegado ou quão famoso ou rico ele tenha ficado com suas descobertas, o cientista está sempre aprendendo com o que já fez e em busca de criar soluções ainda mais relevantes.

Para isso, ele pesquisa, analisa, testa, testa de novo, erra, aprende, erra de novo, aprende mais uma vez e assim, de erro em erro, de aprendizado em aprendizado, ele vai se tornando um cientista cada vez melhor e, por conseguinte, obtendo resultados cada vez melhores.

Não importa quantos anos de experiência um cientista tenha, nem mesmo quantos mestrados, doutorados e pós-doutorados. Um bom cientista sabe que não importa o quanto ele sabe, afinal ainda resta muito a saber e descobrir.

Mais do que um sábio, um cientista é, acima de tudo, um grande aprendiz! Ele aprende com os próprios erros, aprende com os erros dos outros e, pasme você, consegue aprender até mesmo quando acerta.

Leitura recomendada: 7 Dicas para investir melhor seu dinheiro

Para se tornar um bom investidor você precisa agir da mesma maneira que os cientistas: tentando, errando e aprendendo. Aos poucos, você perceberá que esse aprendizado o tornará um investidor mais competente. E investidores competentes ganham mais dinheiro do que aqueles que são medianos, afinal, esses, muitas vezes, nem dinheiro ganham.

Assim como tudo na vida, ser bom em alguma coisa requer esforço. Para se tornar um bom investidor, você precisa dedicar seu tempo e aperfeiçoar-se na área. Da mesma forma que um cientista não nasce pronto, um investidor também não.

A diferença é que as pessoas acham que pelo fato de investir não ser sua profissão, elas não precisam se dedicar tanto. Errado! Seu sucesso nos investimentos dependerá do seu desenvolvimento enquanto investidor e a melhor maneira de você conseguir ser um grande investidor é seguindo a mesma trilha de um cientista.

Seja um cientista dos investimentos. Você perceberá como isso irá ajudar você a investir seu dinheiro de maneira correta e, consequentemente, obter os resultados almejados. Só não esqueça de fazer o que os grandes cientistas sempre fazem: Tentar, errar, aprender… E ganhar dinheiro ao longo do caminho.

Foto: “Scientist and Money”, Shutterstock.

Samuel Magalhães
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários