Home Finanças Pessoais Seu patrimônio e a Regra do 72!

Seu patrimônio e a Regra do 72!

por Conrado Navarro
0 comentário

Juros CompostosCristiano escreveu: “Navarro, olhando os posts antigos não vi você falar sobre a Regra do 72. Daria um excelente artigo, não acha? O que exatamente podemos extrair deste raciocínio? Ele é verdadeiro e tem base nas fórmulas de juros compostos? Sei que você gosta de novas idéias para desenvolver seus textos, portanto taí um grande desafio. Obrigado”.

Olá Cristiano, obrigado pela visita. Desafio é uma palavra que me motiva, você tem toda razão. A regra do 72 é simples, fácil de usar, mas muito esquecida no cotidiano dos cidadãos comuns. Com ela, é possível detectar facilmente como anda a velocidade do nosso dinheiro, especialmente no que diz respeito ao poder de multiplicação do patrimônio ao longo dos anos. Obrigado pela sugestão. Permita-me desenvolvê-la.

Regra do 72? Traduzindo…
Quantas vezes você já ouviu o seu amigo dizer que suas aplicações rendem 15% ao ano? Várias, eu sei. E daí? E daí que ele resolve calcular, usando a matemática do primeiro grau, quanto tempo ele precisa manter assim seu portfólio para que seu patrimônio dobre de tamanho. Ele divide 100 por 15 e está tudo certo. “Ele dobrará em pouco menos de 7 anos” diz ele. Certo que nada. Onde ficaram os juros compostos? Seu amigo é meu amigo. Não se preocupe, ele vai aprender.

A regra do 72 permite, ainda usando a matemática de primeiro grau, que você calcule em quanto tempo seu patrimônio dobrará. Divida 72 pela taxa de juros (rentabilidade) e voilá! Bingo! Ah, ela também permite o inverso: se você quer dobrar seu patrimônio em 10 anos, precisa saber qual a rentabilidade anual mínima para que isso aconteça. Divida 72 pelo número de anos desejado e você encontra a taxa. Vamos ver dois exemplos:

Exemplo 1: Fulano possui uma carteira composta de cotas em fundos de ações, renda fixa e algum dinheiro na caderneta de poupança. Sua rentabilidade média anual é de 12% e ele quer saber em quanto tempo poderá dobrar o dinheiro de seu portfólio. Fácil: 72 dividido por 12 é igual a 6. Isso significa que o patrimônio dele dobrará em 6 anos, se tudo permanecer como está agora.

Exemplo 2: Beltrano quer dobrar seu dinheiro aplicado em apenas 5 anos, mas não sabe como ajustar sua carteira porque desconhece a rentabilidade mínima para que isso aconteça. Fácil: 72 dividido por 5 é igual a 14,4%. Beltrano, se seu portfólio rende 14,4% ao ano, fique tranquilo.

Mais simples, impossível.

É só isso?
Pior (ou melhor) que é. Mas não pense que tudo são flores. A regra do 72 não é exata para todos os valores. Taxas maiores que 20% darão resultado diferente do correto e isso tem explicação. O ideal é usar uma calculadora de valores exatos (usando pura matemática financeira) e de valores encontrados através da divisão por 72. Isso evita problemas e me exime de qualquer resultado indesejado (ufa!).

No entanto, o mais importante não é entender o “matematiquês” da coisa, mas sim sua aplicação no seu dia-a-dia. Muitos não conhecem a regra do 72, alguns não acreditam em suas respostas e outros nem sabem o que são juros compostos. Lembre-se que sabe e se interessa por esse tipo de coisa costuma receber juros. O resto costuma pagar!

Créditos da foto para Marcio Eugenio

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.