Simulação do Imposto de Renda pode ser feita por celular e tabletDesde a última sexta-feira (15), a simulação do Imposto de Renda ficou ainda mais fácil de ser feita pelos contribuintes. A boa notícia é dada pela própria Receita Federal, que agora disponibiliza aplicativo para contribuintes fazerem a simulação do Imposto de Renda direto de seus smartphones e tablets.

Com a entrada das informações pessoais, como rendimentos e deduções, o aplicativo fará os cálculos e indicará quanto deve ser restituído ou pago à Receita Federal.

O aplicativo ainda permite que o contribuinte consulte e imprima o DARF para pagamento de contas do Imposto de Renda desde 2006, pois o próprio app faz automaticamente a atualização dos valores com cálculo de multa e juros. No entanto, para que isso aconteça, o dispositivo móvel do usuário deve ser cadastrado no e-CAC. O passo a passo é informado no momento de acesso.

No caso do cálculo do imposto, é possível acompanhar o valor mensal e anual que o contribuinte deve. De acordo com a coordenadora de Sistemas da Receita Federal, Maria Rita Prudente, a ideia do aplicativo é evoluir ainda mais o processo de declaração e permitir que as pessoas saibam melhor sobre o Imposto de Renda.

No entanto, ela lembra que o novo aplicativo não permite envio da declaração do IR via smartphone ou tablet – a função ainda está em estudo. “Agora a pessoa pode guardar históricos de CPF consultados, pagar imposto, calcular ele, além das outras coisas que já existiam”, disse a coordenadora.

Um ponto negativo a ser melhorado é que o aplicativo e o programa do computador não interagem, ou seja, não é possível puxar os dados declarados no ano anterior. Isso faz com que os usuários tenham que digitar as informações no aplicativo, seja pelo modelo simplificado ou completo.

Pagamentos em atraso também podem ser identificados na nova ferramenta, basta que usuário informe o valor e imprima o recibo. Outra novidade que merece destaque foi sugerida pelos próprios usuários. Agora é possível salvar os últimos 20 CPFs consultados, como forma de facilitar o acesso de escritórios de contabilidade e famílias que usam o mesmo dispositivo para consulta.

iOS e Android

O download do aplicativo já está liberado para as duas principais plataformas de celulares e tablets. O app, que leva o nome de Pessoa Física, pode ser baixado diretamente do site do Google Play (Android) ou do iTunes (iOS).

pessoa-fisica-receita
Captura de tela do iPhone

Pessoa Física foi lançado em 6 de junho de 2012, na véspera do primeiro lote de restituição de Imposto de Renda. De lá pra cá, foram mais de um milhão de consultas sobre restituição (406.987 no Android e 741.071 no iOS) e de consultas de CPF (Android 795.688 e iOS 406.987).

Dúvidas sobre Declaração de Imposto de Renda – IRPF 2012/2013?

A cada ano a Receita Federal trabalha para facilitar a declaração dos contribuintes com diversas ferramentas e informações de auxílio. O Dinheirama também faz sua parte criando conteúdo relevante e objetivo para todas as pessoas.

Desde fevereiro estamos publicando uma série de artigos relacionados ao Imposto de Renda de Pessoa Física 2013 e na última sexta-feira publicamos um guia que ajuda o início desse processo.

Confira nosso Guia especial declaração de Imposto de Renda – IRPF 2012/2013 (clique aqui) .

Fontes: R7 | Folha. Foto de freedigitalphotos.net.

Willian Binder
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários