Sonegômetro: quanto o país perde por sonegação de impostosO Sindicado dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz) lançou, na última quarta-feira (05), um placar online que mostra quanto o Brasil deixa de arrecadar diariamente em decorrência da sonegação fiscal.

A ferramenta, batizada de Sonegômetro, está disponível para acesso na internet através do site www.sonegometro.com e serve como apelo para que os brasileiros entendam quanto o país perde com golpes para burlar imposto.

Para chamar mais atenção à causa, o Sindicato circulou com um painel móvel com o placar da sonegação fiscal pelas ruas de Brasília. “O objetivo é atrair a atenção da população para uma questão tão importante, de forma inusitada”, diz o comunicado oficial.

A contagem

Desde 1º de janeiro, a contagem da sonegação está operando e, até a data de edição desta publicação, a ferramenta já ultrapassou os R$ 170 bilhões. De acordo com os cálculos da instituição, com esse valor seria possível construir mais de 120 mil quilômetros de estradas asfaltadas.

O presidente da Sinprofaz, Alan Titonelli Nunes, alega que a campanha tem como objetivo reforçar a necessidade de uma reforma tributária e o combate à sonegação.

Segundo Alan, a alta carga tributária brasileira (36% do PIB) e a percepção de que os serviços prestados pelo governo com o dinheiro arrecadado são insuficientes fazem com que os impostos sejam vistos pela população como algo nocivo.

“Isso é um equívoco”, diz. “Como o sistema tributário brasileiro incide mais sobre o consumo e não sobre a renda e o patrimônio, a sonegação acaba prejudicando muito mais quem tem uma renda menor”, reitera Alan.

Nunes ainda argumenta sobre a sonegação entre as camadas sociais. Segundo ele, quem ganha até dois salários mínimos paga 50% dos seus rendimentos em tributos, enquanto quem ganha acima de 30 salários mínimos paga cerca de 26%. “Não são os mais pobres que conseguem sonegar, mas os mais ricos”, afirma.

Para o presidente do sindicato, se a sonegação diminuísse a carga tributária poderia ser reduzida em 20%.

Impostômetro

O lançamento do Sonegômetro também pode ser visto como uma companhia ao já famoso Impostômetro (clique para ver o placar online). Essa ferramenta mostra quanto o brasileiro já pagou em tributos desde o primeiro dia do ano.

Na data de edição deste artigo, o Impostômetro marcava mais de R$ 688 bilhões. O site ainda mostra que com esse valor era possível comprar mais de 25 milhões de carros populares no país.

Fontes: InfoMoney | UOL. Foto de freedigitalphotos.net.

Willian Binder
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários