Home Economia e Política Sou favorável a toda medida que equacione dívida de Minas, diz Zema sobre federalização de empresas

Sou favorável a toda medida que equacione dívida de Minas, diz Zema sobre federalização de empresas

A ideia seria que estatais mineiras de saneamento, energia e exploração de nióbio sejam utilizadas como forma de pagamento da dívida do Estado com a União

por Reuters
3 min leitura

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou nesta quarta-feira que é favorável à federalização de empresas estatais e demais medidas para solucionar a questão da dívida do Estado com a União, mas afirmou que cabe à área econômica do governo federal analisar a viabilidade da proposta.

“O Ministério da Fazenda é o credor, ele que vai avaliar se a federalização é boa para o governo federal… Sou favorável a toda medida que venha a equacionar a dívida de Minas Gerais. Se for necessário, nós avançarmos nessa questão, o Estado não vai se opor”, disse Zema em entrevista a jornalistas após reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

Zema porém afirmou ser necessária uma análise mais aprofundada sobre o valor das empresas antes de seguir com as propostas e também defendeu que as companhias se tornassem empresas com capital pulverizado antes da federalização, como forma de aumentar o valor das mesmas ao fim do processo.

Desde o ano passado se discute a possibilidade da federalização de ativos estatais de Minas Gerais, incluindo as empresas Copasa (CSMG3), Cemig (CMIG3; CMIG4) e Codemig.

A ideia seria que estatais mineiras de saneamento, energia e exploração de nióbio sejam utilizadas como forma de pagamento da dívida do Estado com a União, em alternativa ao Regime de Recuperação Fiscal.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.