Home Comprar ou Vender “Stock Picking” forçado é o novo mantra de Wall Street

“Stock Picking” forçado é o novo mantra de Wall Street

"A escolha de ações no S&P 500 se resume essencialmente a se você gosta de tecnologia ou não", afirma Torsten Sløk, economista-chefe da gestora Apollo

por Gustavo Kahil
0 comentário
Mercados Wall Street Leonardo 2
(Imagem: Leonardo AI/ Dinheirama)

A extrema concentração de poucos ativos como responsáveis pela valorização do índice S&P 500 (SPXUSD) criou uma espécie de “Stock Picking” obrigatório em Wall Street.

Atualmente, o percentual de ações componentes superando o benchmark está em um nível recorde.

“Este gráfico mostra que a escolha de ações no S&P 500 se resume essencialmente a se você gosta de tecnologia ou não”, relata Torsten Sløk, economista-chefe da gestora Apollo.

Menor % de ações com desempenho superior ao do S&P 500

Fonte: Bloomberg, Economista-chefe da Apollo. Nota: Os dados anuais são de 1º de janeiro a 31 de dezembro de cada ano. Os dados de 2024 são de 2 de julho de 2024 (ano até a data)

Pergunta de US$ 1 trilhão em Wall Street

Segundo o Goldman Sachs, alguma coisa parece estar mudando em Wall Street, principalmente em relação à concentração da valorização em poucas empresas.

As ações dos EUA tiveram uma recuperação notável no primeiro semestre deste ano, na maioria impulsionadas pela excitação dos investidores sobre as cinco ações de tecnologia de grande capitalização mais associadas à inteligência artificial (IA): Nvidia (NVDANVDC34), Microsoft (MSFTMSFT34), Alphabet (GOOGGOOGLGOGL34GOGL35), Amazon (AMZOAMZO34) e Meta (METAM1TA34).

Embora os lucros dessas empresas, até agora, tenham apoiado os preços mais altos das ações, os investidores agora estão mudando seu foco para quando os investimentos em IA das empresas se traduzirão em ganhos reais de receita e contribuições de lucros, disse David Kostin, estrategista-chefe de ações dos EUA do Goldman Sachs, no podcast Goldman Sachs Exchanges.

“Os gestores de portfólio estavam realmente abraçando a euforia, a excitação sobre IA e o que isso pode significar para a lucratividade corporativa, atividade empresarial [e] produtividade na economia”, explicou Kostin.

“Mais recentemente, isso mudou, e há muito mais questionamentos sobre as empresas — se elas podem ou não realmente entregar melhores resultados financeiros como consequência de todo esse investimento que está ocorrendo”, ressaltou.

Segundo ele, os grandes gestores de Wall Street estarão, a partir do segundo semestre e pelos próximos 6 a 12 meses, muito focados sobre onde estão os ganhos.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.