Home Agronegócio StoneX reduz previsão de safra de soja do Brasil; mantém exportação

StoneX reduz previsão de safra de soja do Brasil; mantém exportação

Segundo a StoneX, o ajuste negativo foi resultado de cortes de produtividade nos Estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná

por Reuters
0 comentário
Colheita de soja

A safra de soja do Brasil em 2023/24 foi estimada nesta segunda-feira em 150,8 milhões de toneladas, redução de cerca de 750 mil toneladas na comparação com a estimativa do mês anterior, segundo relatório da consultoria StoneX.

“O ciclo está com a colheita mais avançada, permitindo-se ter uma ideia melhor do tamanho real da safra, que, neste ano, foi alvo de muitas incertezas e divergências entre as várias estimativas, como reflexo do clima adverso que afetou as lavouras”, disse a especialista de inteligência de mercado do grupo, Ana Luiza Lodi, em nota.

Segundo a StoneX, o ajuste negativo foi resultado de cortes de produtividade nos Estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná.

Já os Estados do Norte e Nordeste, onde o plantio é mais tardio, têm mostrado resultados mais positivos, beneficiados pelas chuvas recentes.

A StoneX não realizou ajustes nos números de demanda, com a exportação estimada em 93 milhões de toneladas e consumo doméstico mantido em 57,5 milhões de toneladas.

Assim, a expectativa de uma produção um pouco menor se refletiu em estoques finais para o ciclo 23/24 também mais baixos, que estão previstos em 2,89 milhões de toneladas.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.